Repositório Digital

A- A A+

Clinical and pathological correlations of C4d immunostaining and its infl uence on the outcome of kidney transplant recipients

.

Clinical and pathological correlations of C4d immunostaining and its infl uence on the outcome of kidney transplant recipients

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Clinical and pathological correlations of C4d immunostaining and its infl uence on the outcome of kidney transplant recipients
Outro título Correlações clinico-patológicas da marcação de C4d e sua infl uência na evolução de receptores de transplante renal
Autor Carpio, Virna Nowotny
Rech, Caroline
Eickhoff, Evlyn Isabel
Pêgas, Karla Lais
Edelweiss, Maria Isabel Albano
Gonçalves, Luiz Felipe Santos
Manfro, Roberto Ceratti
Veronese, Francisco José Veríssimo
Abstract Introduction: C4d is a marker of antibody- mediated rejection (ABMR) in kidney allografts, although cellular rejection also have C4d deposits. Objective: To correlate C4d expression with clinico-pathological parameters and graft outcomes at three years. Methods: One hundred forty six renal transplantation recipients with graft biopsies by indication were included. C4d staining was performed by paraffin-immunohistochemistry. Graft function and survival were measured, and predictive variables of the outcome were determined by multivariate Cox regression. Results: C4d staining was detected in 48 (31%) biopsies, of which 23 (14.7%) had diffuse and 25 (16%) focal distribution. Pretransplantation panel reactive antibodies (%PRA) class I and II were significantly higher in C4d positive patients as compared to those C4d negative. Both glomerulitis and pericapillaritis were associated to C4d (p = 0.002 and p < 0.001, respectively). The presence of C4d in biopsies diagnosed as no rejection (NR), acute cellular rejection (ACR) or interstitial fibrosis/ tubular atrophy (IF/TA) did not impact graft function or survival. Compared to NR, ACR and IF/TA C4d-, patients with ABMR C4d+ had the worst graft survival over 3 years (p = 0.034), but there was no difference between ABMR versus NR, ACR and IF/TA that were C4d positive (p = 0.10). In Cox regression, graft function at biopsy and high %PRA levels were predictors of graft loss. Conclusions: This study confirmed that C4d staining in kidney graft biopsies is a clinically useful marker of ABMR, with well defined clinical and pathological correlations. The impact of C4d deposition in other histologic diagnoses deserves further investigation.
Resumo Introdução: A fração do complemento C4d é um marcador de rejeição mediada por anticorpos (RMA) em aloenxertos renais, embora na rejeição celular também se observem depósitos de C4d. Objetivos: Correlacionar a expressão de C4d com parâmetros clínicopatológicos e a evolução do enxerto renal em três anos. Métodos: Foram incluídos 146 receptores de transplante renal com biópsias por indicação. A marcação de C4d foi feita por imuno-histoquímica em parafina. Foram medidas a função e a sobrevida do enxerto e determinadas as variáveis preditivas de sua evolução por meio de modelo de regressão de Cox. Resultados: A marcação positiva para C4d foi detectada em 48 (31%) biópsias, das quais 23 (14,7%) tinham marcação difusa e 25 (16%), focal. A reatividade contra painel (%PRA) de classe I e II pré-transplante foi significativamente maior nos pacientes C4d+ quando comparada aos C4d-. Tanto glomerulite quanto pericapilarite foram associadas com C4d (p = 0,002 e p < 0,001, respectivamente). A presença de C4d em biópsias sem rejeição (SR), rejeição celular aguda (RCA) ou fibrose intersticial/atrofia tubular (FI/AT) não teve impacto na função ou na sobrevida do enxerto. Comparados a indivíduos com SR, RCA e FI/AT C4d-, pacientes com RMA C4d+ tiveram pior sobrevida do enxerto em 3 anos (p = 0,034), mas não houve diferença entre RMA versus SR, RCA e FI/AT C4d+ (p = 0,10). Na regressão de Cox, função do enxerto no momento da biópsia e %PRA alto foram preditores de perda do enxerto. Conclusões: A pesquisa de C4d em biópsias do enxerto renal é útil para identificar RMA, com correlações clínicopatológicas bem definidas. O impacto do C4d em outros diagnósticos histológicos necessita de investigação adicional.
Contido em Jornal brasileiro de nefrologia. São Paulo. Vol. 33, n. 3 (2011), p. 329-337
Assunto Complemento C4
Rejeição de enxerto
Sobrevivência de enxerto
Transplante de rim
[en] Complement Cd4
[en] Graft rejection
[en] Graft survival
[en] Humoral rejection
[en] Kidney transplantation
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/108552
Arquivos Descrição Formato
000795062.pdf (754.5Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.