Repositório Digital

A- A A+

A Vigilância da fluoretação de águas nas capitais brasileiras

.

A Vigilância da fluoretação de águas nas capitais brasileiras

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A Vigilância da fluoretação de águas nas capitais brasileiras
Outro título Water fluoridation surveillance in brazilian capitals
Autor Cesa, Kátia Teresa
Abegg, Claídes
Aerts, Denise Rangel Ganzo de Castro
Resumo Objetivo: estudar a vigilância do fluoreto nas águas de abastecimento público nas capitais brasileiras, em 2005. Metodologia: os dados foram coletados por meio de questionário preenchido pelas coordenações locais do Programa de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua) nas secretarias municipais de saúde, e da base de dados do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua) do Ministério da Saúde; foram analisados 1.911 registros do parâmetro fluoreto. Resultados: em 2005, 17 capitais brasileiras (62,9%) fluoretavam as águas de abastecimento público e, dessas, apenas cinco (29,4%) realizaram as etapas de coleta, análise e divulgação do parâmetro fluoreto; o maior índice de adequação dos teores foi em Porto Alegre-RS (80,0%) e o menor em Aracaju-SE (28,5%). Conclusão: embora seja a fluoretação de águas a principal política pública de prevenção de cáries no país, na maior parte das capitais brasileiras, os níveis de fluoreto nas águas de abastecimento não foram monitorados pelo Vigiágua em 2005; evidencia-se a necessidade de um maior compromisso intersetorial para a qualificação da fluoretação de águas no país.
Abstract Objective: to study the fluoride surveillance in public water supplies in Brazilian capitals, in 2005. Methodology: data was collected through a questionnaire completed by the local coordinations of the Surveillance Program on Environmental Health related with Quality of Water for Human Consumption (Vigiagua) in Municipal Health Secretariats, and from database of the Surveillance Information System of Quality of Water for Human Consumption (Sisagua), of the Brazilian Ministry of Health; 1,911 fluoride records were evaluated. Results: in 2005, 17 Brazilian capitals (62.9%) fluoridated their public water supply; of those, only five (29.4%) carried out the steps of collection, analysis, and publishing of fluoride parameter; the highest rate of appropriateness of fluoride levels was found in Porto Alegre-RS (80.0%), and the lowest in Aracaju-SE (28.5%). Conclusion: water fluoridation is the main public policy for prevention of caries in Brazil; even though, in most Brazilian capitals, levels of fluoride in water supplies were not monitored by Vigiágua in 2005; this shows the need of a greater intersectoral commitment to improve water fluoridation in the country.
Contido em Epidemiologia e serviços de saúde : revista do Sistema Único de Saúde do Brasil. Brasília. Vol. 20, n. 4 (out./dez. 2011), p. 547-555
Assunto Fluor : Constituicao : Agua
Fluoretacao
Odontologia sanitaria : Brasil
[en] Environmental health
[en] Surveillance
[en] Water fluoride
[en] Water quality
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/108624
Arquivos Descrição Formato
000820220.pdf (263.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.