Repositório Digital

A- A A+

Brasil : nova classe média ou novas formas de superexploração da classe trabalhadora?

.

Brasil : nova classe média ou novas formas de superexploração da classe trabalhadora?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Brasil : nova classe média ou novas formas de superexploração da classe trabalhadora?
Outro título Brazil : new middle class or new ways of overexploiting the working class?
Autor Luce, Mathias Seibel
Resumo Com base na categoria da superexploração da força de trabalho, formulada no âmbito da teoria marxista da dependência, apresentamos uma crítica à tese de que o Brasil estaria se tornando ‘país de classe média’ e sustentamos que um contingente substancial dentre o que vem sendo nomeado de ‘nova classe média’ consiste, na verdade, de trabalhadores – e suas famílias – vivendo em condições de superexploração. O texto encontra-se dividido em três seções. Na primeira, questionamos os pressupostos básicos da tese Brasil, país de classe média. Na segunda, expomos os fundamentos da categoria da superexploração e demonstramos seu incremento nas relações de produção do capitalismo brasileiro na década de 2000. Na terceira, demonstramos como o acesso da população trabalhadora ao consumo de bens duráveis no período recente, antes que a ascensão de uma suposta ‘nova classe média’, configura uma forma renovada de superexploração. Por fim, salientamos os nexos entre as condições de trabalho, saúde e direitos da classe trabalhadora no Brasil e as tendências do capitalismo mundial, questionando o falso dilema neoliberalismo e neodesenvolvimentismo no debate atual e colocando a real disjuntiva do ponto de vista da emancipação da classe trabalhadora em relação ao poder despótico do capital.
Abstract Based on the workforce overexploitation category, formulated in the context of the Marxist Theory of Dependence, we critique the thesis that Brazil is becoming 'a middle class nation' and state that a substantial contingent of what has been named the 'new middle class' is, in fact, one of workers – and their families – living in overexploitation conditions. The article is divided into three sections. In the first, we questioned the basic assumptions of the ‘Brazil, a middle class nation’ thesis. In the second, we explain the fundamentals of the overexploitation category and show how it increased in Brazilian capitalism production relations in the 2000s. In the third, we showed how the access the working population has had to consume durable goods in recent times, before the ascent to the supposed 'new middle class,' is a renewed type of overexploitation. Finally, we highlight the links between the Brazilian working class' labor conditions, health, and rights and the trends in world capitalism, questioning the false neoliberalism and neodevelopmentalism dilemma in the current debate and putting the real dilemma in terms of the emancipation of the working class against the despotic power of capital.
Contido em Trabalho, educação & saúde. Rio de Janeiro. Vol. 11, n.1 (jan./abr. 2013), p. 169-190
Assunto Desenvolvimento
Força de trabalho
Teoria marxista
[en] Development models in Brazil
[en] Marxist Theory of Dependence
[en] Overexploitation of labor
[en] Working class status
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/108744
Arquivos Descrição Formato
000905986.pdf (247.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.