Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de déficits motores e desordem coordenativa desenvolvimental em crianças da região Sul do Brasil

.

Prevalência de déficits motores e desordem coordenativa desenvolvimental em crianças da região Sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de déficits motores e desordem coordenativa desenvolvimental em crianças da região Sul do Brasil
Outro título Prevalencia de déficits motores y trastorno coordinativo de desarrollo en niños de la región Sur de Brasil
Outro título Prevalence of motor deficits and developmental coordination disorders in children from South Brazil
Autor Coutinho, Mõnia Tainá Cambruzzi
Pansera, Simone Maria
Santos, Viviane Aparecida Pereira dos
Vieira, José Luiz
Ramalho, Maria Helena Silva
Oliveira, Márcio Alves de
Resumo Objetivo: Investigar a prevalência de provável desordem coordenativa desenvolvimental e de seu risco e o desenvolvimento típico em meninos e meninas, com quatro a 12 anos de idade. Métodos: Foram avaliadas 1.587 crianças da região Sul do Brasil com o Movement Assessment Battery for Children. Os participantes foram divididos em quatro grupos de acordo com a idade (G1, de quatro a seis anos; G2, de sete a oito; G3, de nove a dez; e G4, de 11 a 12). Resultados: Ao todo, 19,9% das crianças foram identificadas com provável desordem coordenativa desenvolvimental (percentil ≤5%) e 16,8% com risco de tal desordem (percentil ≤15%), todas avaliadas pelo Movement Assessment Battery for Children. Houve interação significativa entre a classificação no Movement Assessment Battery for Children, por grupo de idade e sexo (p<0,0001). A análise por gênero demonstrou maior prevalência de desordem coordenativa desenvolvimental no grupo de meninas nas faixas etárias G3 e G4 (p<0,05). Observaram-se interações significativas para a destreza manual (p=0,0001), habilidades com bola (p<0,0001) e equilíbrio (p<0,0001). Destreza manual foi o item com maior peso nas variações observadas. Conclusões: As dificuldades nas tarefas de destreza manual repercutiram mais fortemente para o diagnóstico de provável desordem coordenativa desenvolvimental e no risco de tal desordem. Os meninos apresentaram pior desempenho nas tarefas de destreza manual e equilíbrio, enquanto as meninas apresentaram maior deficiência nas habilidades com bola. O desempenho motor deficitário foi mais prevalente no grupo etário de crianças mais velhas.
Abstract Objective: To investigate the prevalence of probable developmental coordination disorder and its risk, and the typical development in boys and girls aged from four to 12 years-old. Methods: 1,587 children from South Brazil were evaluated by the Movement Assessment Battery for Children. The participants were divided into four age groups (G1, from four to six years-old; G2, from seven to eight; G3, from nine to ten; and G4, from 11 to 12). Results: 19.9% of the children were identified as having probable developmental coordination disorder (percentile ≤5%) and 16.8% were identified at risk of such disorder (percentile ≤15%), based on the Movement Assessment Battery for Children. Significant interaction was found for the classification of the Movement Assessment Battery for Children between age group and gender (p<0.0001). The gender analysis showed a higher prevalence of Developmental Coordination Disorder in girls at the age groups G3 and G4 (p<0.05). Significant interactions were found for manual dexterity (p=0.0001), ball skills (p<0.0001), and balance (p<0.0001). Manual dexterity was responsible for the highest variances observed.Conclusions: The motor difficulties in manual dexterity robustly accounted for the diagnosis of probable and at risk developmental coordination disorder. Boys presented lower level of performance in the manual dexterity and balance tasks, while girls of all age groups had more difficulties related to ball skills. Higher levels of motor impairment were found in older children.
Contido em Revista Paulista de Pediatria. São Paulo, SP. Vol.30 n.3 (set. 2012), p. 377-384
Assunto Desenvolvimento infantil
Epidemiologia
Prevenção
Transtornos das habilidades motoras
[en] Child development
[en] Epidemiology
[en] Motor skill disorders
[en] Primary prevention
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/108756
Arquivos Descrição Formato
000896818.pdf (357.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.