Repositório Digital

A- A A+

As mulheres indígenas nos relatos jesuíticos da província do Paraguai (1609-1768)

.

As mulheres indígenas nos relatos jesuíticos da província do Paraguai (1609-1768)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As mulheres indígenas nos relatos jesuíticos da província do Paraguai (1609-1768)
Autor Mendes, Isackson Luiz Cavilha
Orientador Neumann, Eduardo Santos
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto América Latina
Índio
Jesuítas
Mulheres indígenas
Paraguai
[en] Female role
[en] Indigenous women
[en] Jesuits
[en] Reductions indians
Resumo Na Província Jesuítica do Paraguai, entre os anos de 1609 e 1768, os jesuítas fundaram as reduções de índios com o objetivo de civilizar e converter ao cristianismo os gentios. Nesse processo de redução houve a necessidade de deslocar as mulheres de suas atividades tradicionais. A partir das prescrições de gênero ocidentais foram conferidos às mulheres indígenas espaços restritos de atuação com a finalidade de diminuir o seu prestígio junto aos grupos ameríndios. Apesar da tentativa dos padres de impor uma rotina, circunscrevendo as mulheres ao espaço doméstico e/ou de confinamento, houve apropriações e resistências a este ordenamento sugerido. O trânsito intenso das mulheres, na construção criativa dos espaços de sociabilidade, faz delas agentes de mediação muito além do papel idealizado pelos jesuítas, restrito à maternidade e ao lar. Neste trabalho analiso o protagonismo feminino a partir dos relatos jesuíticos evidenciando um cotidiano mais matizado do que as narrativas inacianas supõem.
Abstract In the Jesuit Province of Paraguay, between the years 1609 and 1768, the Jesuits founded the reductions of Indians in order to civilize and convert the heathen to Christianity. This reduction process was necessary to move women from their traditional activities. From the Western genre prescriptions were granted to indigenous women restricted spaces of operation in order to reduce its prestige among the Amerindian groups. Despite the attempts of priests to impose a routine circumscribing women's domestic and / or confinement of space, resistance and appropriation was suggested this order. The heavy traffic of women in the creative construction of spaces of sociability makes them agents of mediation beyond the role envisioned by the Jesuits, confined to motherhood and home. In this paper I analyze the female protagonist from the Jesuit reports showing a more nuanced everyday narratives assume that the Ignatian.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/108951
Arquivos Descrição Formato
000948298.pdf (957.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.