Repositório Digital

A- A A+

Ciclo reprodutivo e dimorfismo sexual em Cnemidophorus vacariensis Feltrim & Lema, 2000 (Sauria, Teiidae) nos campos do Planalto das Araucárias do Rio Grande do Sul, Brasil

.

Ciclo reprodutivo e dimorfismo sexual em Cnemidophorus vacariensis Feltrim & Lema, 2000 (Sauria, Teiidae) nos campos do Planalto das Araucárias do Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ciclo reprodutivo e dimorfismo sexual em Cnemidophorus vacariensis Feltrim & Lema, 2000 (Sauria, Teiidae) nos campos do Planalto das Araucárias do Rio Grande do Sul, Brasil
Autor Rezende-Pinto, Fabíola Munari
Orientador Verrastro Viñas, Laura
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Cnemidophorus vacariensis
Dimorfismo sexual
Reprodução animal
Resumo O ciclo reprodutivo e o dimorfismo sexual no lagarto Cnemidophorus vacariensis foram estudados com base em dados coletados de agosto de 2004 a agosto de 2006, em Vacaria, Rio Grande do Sul, Brasil. A reprodução foi sazonal, com a presença de espermatozóides de setembro a dezembro e folículos vitelogênicos e/ou ovos de outubro a dezembro, com o recrutamento dos filhotes ocorrendo em janeiro e fevereiro. Houve evidências de duas desovas em uma mesma temporada reprodutiva. O tamanho da desova variou entre 2 e 6 (x = 4,10 ± 0,89; n = 21). Outras características reprodutivas também foram analisadas, assim como a relação entre a reprodução e os fatores climáticos. O comprimento rostro-cloacal dos machos sexualmente maduros variou de 48,84 a 72,86 mm (x = 63,26 ± 5,99 mm; n = 76) e, das fêmeas, de 57,36 a 81,8 mm (x = 70,0 ± 5,85 mm; n = 73). Entre os machos adultos, 88,1% (n = 37) apresentaram as escamas das primeiras e segundas fileiras longitudinais ventrais amarelas, enquanto que em jovens e em fêmeas adultas elas eram brancas, ou seja, da mesma cor do abdômen. Outras características morfológicas também foram comparadas entre os sexos.Algumas características da reprodução observadas são típicas para o gênero em ambientes de regiões temperadas. Entretanto, o maior comprimento rostro-cloacal das fêmeas em relação ao dos machos não é comum para outras espécies do gênero, nem para outras espécies da família Teiidae. Cnemidophorus vacariensis é aparentemente endêmico dos campos de altitude do sul do Brasil e está registrado como vulnerável em algumas listas de fauna ameaçada do país. São apresentadas algumas sugestões de medidas de conservação, em função da degradação observada no ambiente em que vive esta espécie.
Abstract The reproductive cycle and sexual dimorphism of the lizard Cnemidophorus vacariensis were studied on the basis of data gathered between August 2004 and August 2006 in Vacaria, Rio Grande do Sul, Brazil. Reproduction was seasonal: spermatozoa were found between September and December, vitellogenic follicles and/or eggs between October and December, and hatchling recruitment occurred in January and February. There were observations indicating two clutches in the same reproductive season. Clutch size varied between 2 and 6 (x = 4.10 ± 0.89; n = 21). Other reproductive characteristics were also analyzed as well as the relation between reproduction and environmental factors. Snout-vent length (SVL) of sexually mature males varied between 48.84 and 72.86 mm (x = 63.26 ± 5.99 mm; n = 76) and, for females, between 57.36 and 81.8 mm (x = 70.0 ± 5.85 mm; n = 73). Among adult males, in 88.1% (n = 37) the scales on the first and second ventral longitudinal rows were yellow in color, whereas in juveniles and adult females these scales were of the same color as the belly, namely white. Other morphological characteristics were also compared between sexes. Some of the observed reproductive traits are typically found in the genus in temperate environments. However, the greater SVL of females in relation to that of males is commonly found neither in other species of the genus nor in other species of the family Teiidae. Cnemidophorus vacariensis is apparently endemic to highland plateaus in southern Brazil and has been classified as vulnerable on several lists of threatened fauna in this country. Some suggestions for conservation measures are presented, due to the observed degradation of this species' environment.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10947
Arquivos Descrição Formato
000600074.pdf (1.363Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.