Repositório Digital

A- A A+

Um estudo empírico sobre as perspectivas de ampliação das relações comerciais entre Brasil e China

.

Um estudo empírico sobre as perspectivas de ampliação das relações comerciais entre Brasil e China

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Um estudo empírico sobre as perspectivas de ampliação das relações comerciais entre Brasil e China
Autor Anjos, Adriana Toledo Mendes dos
Azevedo, Andre Filipe Zago de
Terra, Paulo Renato Soares
Resumo Este artigo identifica os produtos brasileiros, a seis dígitos da NCM, com maiores perspectivas de ampliação de comércio com a China, através da avaliação da competitividade exportadora brasileira e do dinamismo importador chinês. A análise da competitividade brasileira se baseia no Índice de Vantagem Comparativa Revelada (IVCR), enquanto o dinamismo importador da China é obtido através da avaliação daqueles produtos que apresentaram o maior crescimento das importações no período 2000-2007, que coincide com a entrada da China na OMC. Além disso, identificou-se o grau de intensidade tecnológica desses produtos com maior potencial de crescimento das exportações brasileiras para a China. De um universo de mais de 5 mil produtos, apenas 92 produtos satisfizeram ambos os critérios, sendo tanto competitivos no Brasil como dinâmicos no mercado chinês, portanto, com possibilidades de ampliação do comércio bilateral. Observou-se que a pauta exportadora brasileira para a China é extremamente concentrada em poucos produtos, especialmente minérios, soja, celulose e óleos vegetais, onde o Brasil apresenta acentuada vantagem comparativa e a China um forte dinamismo importador, ou seja, as importações chinesas são intensas naqueles produtos que o Brasil apresenta competitividade.
Abstract This paper identifies those Brazilian products, at six-digit level of NCM, with greater perspectives of increasing their exports to China, through the evaluation of the Brazilian export competitiveness and the Chinese import dynamism. The analysis of Brazilian competitiveness is based on the Index of Revealed Comparative Advantage (RCA), while the Chinese import dynamism is obtained by looking at those products which showed the greater increase in imports in the period 2000-2007, which coincides with China accession to WTO. Both indicators consider the HS classification at 06 digit level, in the years 2000, 2004, 2005, 2006 e 2007. Besides, it was identified the technological intensity degree of those Brazilian products with major potential of exports growth to China. From an universe of more than 5 thousand products, only 92 satisfied both criteria, being both competitive in Brazil and dynamic in the Chinese market, with great possibilities to increase the bilateral trade. It was possible to note that the Brazilian exports to China are highly concentrated in few products, especially ores, soy, cellulose and vegetable oils, where it shows comparative advantage and China a strong import growth, which Chinese imports seems to be intense in those products in which Brazil shows competitiveness.
Contido em Revista eletrônica em gestão, educação e tecnologia ambiental : REGET/UFSM. Santa Maria, RS. Vol. 16, n. 16 (nov. 2013), p. 3134-3148
Assunto Competitividade
Exportação : Brasil
Organização Mundial do Comércio.
Vantagem comparativa
[en] China
[en] Competitiveness
[en] Revealed comparative advantage
[en] WTO
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/109528
Arquivos Descrição Formato
000949053.pdf (512.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.