Repositório Digital

A- A A+

Remoção de corantes têxteis de efluentes por adsorção com carvão ativado

.

Remoção de corantes têxteis de efluentes por adsorção com carvão ativado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Remoção de corantes têxteis de efluentes por adsorção com carvão ativado
Autor Ody, Daniel Augusto
Orientador Feris, Liliana Amaral
Co-orientador Haro, Nathalia Krummenauer
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo Corantes são utilizados em indústrias de diversos setores, com a finalidade de conferir um melhor aspecto aos produtos. Grande parte dos corantes utilizados no processo não é absorvida na etapa de tingimento, fazendo parte dos efluentes gerados. Estes, quando lançados aos corpos hídricos sem tratamento, afetam diretamente a vida aquática, uma vez que, diminuem a solubilidade de gases como o oxigênio, indispensável para a respiração dos peixes e impedem a penetração da luz, afetando a fotossíntese das plantas aquáticas. Muitas técnicas para o tratamento de efluentes contendo corantes vêm sendo estudadas e a adsorção se mostra uma técnica bastante eficiente. O carvão ativado é um sólido sorvente com grande capacidade de sorver íons e compostos orgânicos, sendo indicado para a remoção de poluentes de soluções aquosas. Desta forma, este trabalho pretende estudar a possibilidade de se tratar efluentes contendo os corantes Acid Black 210 e Alaranjado G, corantes largamente empregados na indústria têxtil, utilizando o carvão ativado como sólido sorvente. Para isso, realizaram-se ensaios de adsorção para obter as melhores condições de processo. Foi estudada a influência do pH, do tempo de sorção e da concentração de sólido sorvente. Além disso, foi construída a isoterma de sorção para o corante Alaranjado G que foi ajustada pelos modelos de Langmuir e Freundlich. Os resultados mostraram que, nas condições utilizadas, a remoção do corante Acid Black 210 é muito baixa, inviabilizando o processo. Para o Alaranjado G, partindo-se de 100 mL de uma solução de 50 ppm de corante, foi possível atingir uma eficiência de remoção de 96% nas condições de pH 2,tempo de 120 minutos e massa de sólido sorvente de 1,5 g. O modelo de isoterma de sorção que melhor se ajustou aos dados experimentais foi o modelo de Langmuir, com um coeficiente de determinação (R²) de 0,933, indicando que a sorção ocorreu em uma monocamada, o que caracteriza a quimiossorção.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/109711
Arquivos Descrição Formato
000950647.pdf (749.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.