Repositório Digital

A- A A+

Estabelecimento de protocolo de indução da expressão de EGFR em células de glioma de rato (C6)

.

Estabelecimento de protocolo de indução da expressão de EGFR em células de glioma de rato (C6)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estabelecimento de protocolo de indução da expressão de EGFR em células de glioma de rato (C6)
Autor Mello, Helena Flores
Orientador Salbego, Christianne Gazzana
Co-orientador Gaelzer, Mariana Maier
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Expressão gênica
Glioblastoma
Receptor do fator de crescimento epidérmico
Resumo Glioblastomas (GBs) são os tumores mais agressivos envolvendo o Sistema Nervoso Central (SNC), são altamente infiltrativos e de rápida proliferação. O tratamento padrão concilia cirurgia seguida de radio e quimioterapia, mas ainda assim o prognóstico é bastante desanimador: pacientes tem sobrevida média de 15 meses após o diagnóstico. A superexpressão do Receptor do Fator de Crescimento Epidermal (EGFR) está bastante relacionada às formas mais malignas de GBs, pois as rotas ativadas por esse receptor estão envolvidas na proliferação e migração celular, além de inibição de apoptose. Em células saudáveis há cerca de 4x104 a 1x105 moléculas de EGFR, enquanto células tumorais expressam mais de 2x106 receptores por célula. O Fator de Crescimento Epidermal (EGF) é a proteína ligante de EGFR, que estimula a dimerização e ativação do receptor, consequentemente estimulando sinalizações de proliferação e inibição da apoptose. Nesse sentido, nosso estudo propôs um protocolo de indução de superexpressão de EGFR na presença de EGF exógeno em células de glioma de rato (C6), com a intenção de produzir uma variação da linhagem que mimetizasse com mais veracidade um GB de subtipo clássico, no qual 90% dos casos tem EGFR superexpresso. Ainda, tais células foram tratadas com doxazosina, um fármaco análogo a inibidores de EGFR, para avaliação de seu efeito frente à superexpressão de EGFR. As células foram expostas às concentrações de 2,5 ng/mL, 5 ng/mL e 10 ng/mL de EGF no meio de cultivo durante 24h e 48h. O número de células viáveis e o estágio no ciclo celular foram avaliados por citometria de fluxo. Não houve diferença significativa no número de células viáveis quando expostas por 24h. No entanto, as amostras tratadas com 10 ng/mL de EGF por 48h apresentaram aumento significativo de proliferação e também se observou aumento na expressão do gene EGFR pela análise de qPCR. O tratamento com 180μM de doxazosina induziu apoptose nas células superexpressando EGFR. Nosso estudo desenvolveu um protocolo de indução de expressão de EGFR pela presença de EGF e mostra indícios de que a molécula EGFR está envolvida no mecanismo de ação da doxazosina na indução da apoptose em células de glioma de rato.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/109797
Arquivos Descrição Formato
000949494.pdf (958.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.