Repositório Digital

A- A A+

Polímeros fotoativos na região do vermelho e infravermelho próximo dopados com corantes do tipo cianinas assimétricas

.

Polímeros fotoativos na região do vermelho e infravermelho próximo dopados com corantes do tipo cianinas assimétricas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Polímeros fotoativos na região do vermelho e infravermelho próximo dopados com corantes do tipo cianinas assimétricas
Autor Berbigier, Jônatas Faleiro
Orientador Rodembusch, Fabiano Severo
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Química. Curso de Química: Bacharelado.
Assunto Cianinas
polimerização
Resumo Polímeros fluorescentes sintetizados a partir da dopagem de matrizes poliméricas utilizando corantes orgânicos têm sido alvo de intensas pesquisas para a obtenção de novos materiais optoeletrônicos. Com a finalidade de obter novos materiais poliméricos fotoativos, esse trabalho tem como objetivo a síntese de dois corantes orgânicos do tipo cianina, que se diferem entre si pela posição do grupo ácido e pela substituição de um dos nitrogênios indólicos, e a dopagem de matrizes poliméricas de PHEMA, PMMA e PS com essas moléculas. A síntese dos precursores indólicos foi realizada e os rendimentos reacionais obtidos ficaram entre 78 e 85 %. Com relação às cianinas, foram sintetizados dois compostos, um com um grupo ácido em um dos anéis aromáticos indólicos (33% de rendimento) e outro com o grupo carboxilato no grupo alquílico que quaterniza o nitrogênio do indol. Todos os compostos foram caracterizados pelas técnicas espectroscópicas de FTIR e RMN de 1H. O estudo fotofísico mostrou ainda que todos os corantes apresentam bandas de absorção e emissão de fluorescência na região do vermelho e infravermelho próximo. Para s síntese das matrizes poliméricas fluorescentes fora utilizadas três diferentes metodologias, a primeira com a adição de iniciador a solução de monômero e corante em temperatura ambiente, a segunda com a adição de um grande excesso de iniciador também a temperatura ambiente, e a terceira com a adição do iniciador a uma temperatura de 90°C. Foi possível perceber a degradação dos corantes durante alguns dos processos. Por fim, analisando os materiais poliméricos por medidas espectroscópicas de UV-Vis notou-se um melhor resultado no terceiro método.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/110007
Arquivos Descrição Formato
000951937.pdf (2.102Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.