Repositório Digital

A- A A+

Vigas de concreto armado submetidas à corrosão acelerada : avaliação do comportamento mecânico de argamassas de reparo com diferentes materiais pozolânicos

.

Vigas de concreto armado submetidas à corrosão acelerada : avaliação do comportamento mecânico de argamassas de reparo com diferentes materiais pozolânicos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Vigas de concreto armado submetidas à corrosão acelerada : avaliação do comportamento mecânico de argamassas de reparo com diferentes materiais pozolânicos
Autor Cabrera, Leonardo Sena
Orientador Graeff, Ângela Gaio
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Os crescentes problemas relacionados ao aparecimento precoce de manifestações patológicas nas estruturas de concreto armado, ocasionando a redução da vida útil dos elementos, têm sido alvo de inúmeros estudos que visam encontrar as causas e as formas de controlar esses problemas. Neste sentido, este trabalho aborda algumas formas de recuperação de estruturas submetidas à corrosão de armaduras, com ênfase para a eficiência no desempenho mecânico entre diferentes argamassas de reparo. Para tanto, elementos estruturais de concreto armado, do tipo viga, foram moldados e submetidos à corrosão de suas armaduras. Podem ser utilizadas diferentes técnicas para acelerar o processo corrosivo, tendo sido escolhida a técnica chamada de CAIM (Corrosão Acelerada por Imersão Modificada), que utiliza uma solução de cloretos aliada à aplicação de uma diferença de potencial, induzindo assim a corrosão nas barras de aço. Os elementos de concreto danificados pela corrosão acelerada de armaduras foram recuperados utilizando-se diferentes argamassas de reparo, com diferentes materiais pozolânicos (sílica ativa, metacaulim e cinza de casca de arroz) em substituição parcial ao cimento. No total foram moldadas cinco vigas, sendo uma referência, a qual não foi submetida à corrosão, uma referência submetida à corrosão, e outras três vigas submetidas à corrosão e restauradas com as diferentes argamassas de reparo. Para que o desempenho do elemento restaurado seja satisfatório, deve-se garantir a aderência entre a argamassa de reparo utilizada no fechamento do mesmo com o substrato de concreto envelhecido. Este comportamento foi observado através de ensaios de flexão, em que se verificou o aparecimento de fissuras por meio de uma inspeção visual – no concreto, na argamassa e no principalmente no contato entre a argamassa e o substrato – a cada incremento de carga. Além disso, utilizaram-se deflectômetros para acompanhar os deslocamentos no contato entre os materiais. Os resultados obtidos foram comparados aos obtidos para a viga testemunho. Os resultados mostram que a argamassa de reparo com sílica ativa mostrou o melhor desempenho mecânico em comparação com as argamassas de metacaulim e cinza de casca de arroz.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/110143
Arquivos Descrição Formato
000951992.pdf (6.034Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.