Repositório Digital

A- A A+

Marcadores inflamatórios no comprometimento cognitivo leve amnéstico : estudo caso-controle

.

Marcadores inflamatórios no comprometimento cognitivo leve amnéstico : estudo caso-controle

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Marcadores inflamatórios no comprometimento cognitivo leve amnéstico : estudo caso-controle
Autor Rizzi, Liara
Orientador Roriz-Cruz, Matheus
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Citocinas
Comprometimento cognitivo leve
Doença de Alzheimer
Inflamação
[en] Alzheimer’s disease
[en] aMCI
[en] IL-1β
[en] IL-6
[en] Inflammation
[en] TNF-α
Resumo Introdução: A Doença de Alzheimer (DA) é uma desordem neurodegenerativa e a forma mais comum de demência. Processos inflamatórios parecem desempenhar importante papel na fisiopatologia da DA. A neuroinflamação é caracterizada pela ativação da microglia e a liberação de citocinas inflamatórias, tais como IL-1β, IL-6 e TNF-α. Porém, não se sabe qual é a real contribuição destes marcadores inflamatórios no desenvolvimento da DA. Objetivos: A proposta deste estudo é avaliar a possível relação entre marcadores inflamatórios no liquido cefalorraquidiano de indivíduos com comprometimento cognitivo leve amnéstico (CCL-a), com 60 anos ou mais, e comparar com controles saudáveis da mesma faixa etária. Métodos: Foram examinadas as concentrações de IL-1β, IL-6 e TNF-α no líquido cefalorraquidiano de sujeitos com CCL-a e em controles pelo método ELISA. Diagnósticos de CCL-a foram baseados na anamnese e nos critérios de Petersen, corroborados pela escala CDR. Para avaliar a função cognitiva o teste de memória e reconhecimento de palavras do CERAD e o Teste do Relógio foram aplicados aos participantes. Para a avaliação de sintomas depressivos usou-se o GDS. Resultados: Este estudo demonstrou diminuição significativa nos níveis de IL-1β (13.735 vs 22.932 pg/mL; p <0.001) e TNF-α (1.913 vs 2.627 pg/mL; p: 0.002), mas não nos níveis da IL-6 (4.178 vs 5.689 pg/mL; p: 0.106), entre casos e controles. Indivíduos com IL-1β < 17 pg/mL possuem 7.2 (CI: 1.5-36; p: 0.016) mais chances de evoluírem à CCL-a. Além disso, houve correlação positiva entre IL-1β e a pontuação da lista de palavras do CERAD (rs: 0.299; p: 0.046). A análise de regressão linear mostrou que os níveis de IL-1β podem explicar 13.7% (β: 24.545; p: 0.012) da variância da pontuação do CERAD, o que sugere uma dependência linear direta. Conclusões: A neuroinflamação, mediada pela IL-1β e pelo TNF-α, provavelmente possui importante papel na prevenção de CCL-a.
Abstract Introduction: Alzheimer Disease (AD) is a neurodegenerative disorder and the most common form of dementia. Inflammatory processes may play a significant role at the pathophysiology of AD. Neuroinflammation is characterized by activation of microglia and the release of inflammatory cytokines, such as IL-1β, IL-6 and TNF-α. Although, it is unknown what is the real contribution of these inflammatory markers in the development of AD. Aims: The purpose of this study is to assess the possibly relationship between inflammatory markers in CSF of amnestic MCI subjects, with sixty years or older, and compare to aged healthy controls. Methods: We examined concentrations of IL-1β, IL-6 and TNF-α at CSF of amnestic MCI subjects and controls by ELISA. MCI diagnoses were based on anamnesis and Petersen criteria, corroborated by CDR. To assess the cognitive function the word list memory test and word recognition of CERAD and Clock Drawing Test were applied to subjects, and to evaluated depression symptoms the GDS was used. Results: This study demonstrated significant diminish in the levels of IL-1β (13.735 vs 22.932 pg/mL; p <0.001) and TNF-α (1.913 vs 2.627 pg/mL; p: 0.002), but not IL-6 (1.913 vs 2.627 pg/mL; p: 0.002), between cases and controls. Individuals with IL-1β < 17 pg/mL were at a 7.2 (CI: 1.5-36; p: 0.016) increased odds of aMCI. Furthermore, there was a positive correlation between IL-1β and the CERAD word list score (rs: 0.299; p: 0.046). The linear regression analysis showed that IL-1β levels can explain 13.7% (β: 24.545; p: 0.012) of the variance on this CERAD subscore, suggesting a direct linear dependence. Conclusion: Neuroinflamation mediated by IL-1β and TNF-α may play an important role in preventing aMCI.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/110199
Arquivos Descrição Formato
000952214.pdf (579.2Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.