Repositório Digital

A- A A+

Musicoterapia improvisacional aplicada à comunicação pré-verbal de crianças com transtornos do espectro autista : ensaio controlado e randomizado

.

Musicoterapia improvisacional aplicada à comunicação pré-verbal de crianças com transtornos do espectro autista : ensaio controlado e randomizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Musicoterapia improvisacional aplicada à comunicação pré-verbal de crianças com transtornos do espectro autista : ensaio controlado e randomizado
Autor Figueiredo, Felipe Grahl
Orientador Faccini, Lavinia Schuler
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente.
Assunto Comunicação
Criança
Musicoterapia
Transtorno autístico
[en] Autism
[en] Music therapy
[en] Pre-verbal communication
Resumo Indivíduos com transtornos do espectro autista (TEA) demonstram maior facilidade para expressar e compreender a comunicação pré-verbal a partir da interação com a música. Neste sentido, foi elaborado um ensaio controlado randomizado (ECR) para a investigação dos efeitos da Musicoterapia improvisacional na comunicação pré-verbal de crianças com TEA. Uma amostra de 20 participantes foi recrutada para as seguintes situações: grupo controle (apenas 3 sessões de avaliação descritiva pela escala Category System of Music Therapy-KAMUTHE, n=10), e grupo experimental (3 sessões de avaliação descritiva da escala KAMTUHE, mais 10 sessões de tratamento em musicoterapia improvisacional, n=10). As mensurações dos desfechos foram obtidas através da escala de comportamentos de comunicação pré-verbal KAMUTHE. As comparações de Equações de Estimativas Generalizadas (GEE) encontraram resultados estatisticamente significativos para 6 de todos os desfechos avaliados: aumento intragrupo da duração (W= 4,08 e P=0,04) e aumento entre os grupos da frequência (W=6,28 e P=0,01) do comportamento "criar sonoridades" no grupo experimental durante a atividade de improvisação livre; aumento da frequência intra (W=4,54 e P=0,03) e intergrupo (W=6,53 e P=0,01) do comportamento “vocalizar” na atividade de “improvisação com o objeto” e aumento da frequência do comportamento '''comunicação pré-verbal" no grupo experimental intra (W=4,84 e P=0,03) e intergrupo (W=20,71 e P<0,01). Embora a presente investigação não tenha apresentado resultados positivos para todos os desfechos, seus resultados confirmam a eficácia da musicoterapia verificada em ECRs anteriores sobre o mesmo tema.
Abstract Individuals with autism spectrum disorders ( ASD ) demonstrate a greater ability to express and understand the pre-verbal communication from the interaction with music . In this sense , a randomized controlled trial (RCT ) was designed to investigate the effects of improvisational music therapy in pre verbal children with ASD. A sample of 20 participants was recruited for the following situations: control group (only 3 sessions of descriptive assessment by the Category System of Music Therapy scale- KAMUTHE , n = 10) and experimental group ( 3 sessions of descriptive assessment of KAMTUHE scale , more 10 treatment sessions in improvisational music therapy , n = 10) . Outcomes measures were obtained across the range of pre - verbal communication behaviors by KAMUTHE scale . Comparisons of Generalized Estimating Equations ( GEE ) found statistically significant results for 6 of all assessed outcomes : increasing in duration intragroup ( W = 4.08 and P = 0.04 ) and in frequency between groups ( W = 6.28 and P = 0.01 ) of " creating sounds " behavior in the experimental group during the activity of free improvisation ; intra ( W = 4.54 and P = 0.03) and intergroup ( W = 6.53 and P = 0 , 01 ) incrising of the frequency of " vocalize " behavior in the " improvisation with the object " activity and increased frequency of' ' pre - verbal communication " behavior intra ( W = 4.84 and P = 0.03) and intergroup ( W = 20.71 , P < 0.01 ) . Though this study has not shown positive results for all outcomes, their results confirm the effectiveness of music therapy seen in previous RCTs on the same topic.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/110239
Arquivos Descrição Formato
000952205.pdf (1.236Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.