Repositório Digital

A- A A+

Comportamento ingestivo de bovinos e ovinos em pastagem natural da Depressão Central do Rio Grande do Sul

.

Comportamento ingestivo de bovinos e ovinos em pastagem natural da Depressão Central do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comportamento ingestivo de bovinos e ovinos em pastagem natural da Depressão Central do Rio Grande do Sul
Outro título Beef cattle and sheep ingestive behaviour in native pasture from Rio Grande do Sul Depressão Central
Autor Gonçalves, Edna Nunes
Orientador Carvalho, Paulo Cesar de Faccio
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Bovino
Comportamento animal
Ovino
Pastagem natural
Resumo O presente trabalho foi desenvolvido na Estação Experimental Agronômica/UFRGS em uma área de pastagem nativa, com o objetivo de avaliar o efeito da estrutura do pasto, representada por diferentes alturas de manejo, no processo de ingestão de forragem de terneiras e ovelhas, e sua interferência nos padrões de deslocamento, uso de estações alimentares, desfolhação e seleção de dietas, em testes de pastejo com duração de 45 minutos. Os tratamentos consistiram de quatro alturas de pasto, 4, 8, 12 e 16 cm, com duas repetições no tempo e no espaço. As estruturas foram moldadas previamente, ao longo de três anos, por meio de pastejo controlado. Para a caracterização das estruturas do pasto foram determinadas as seguintes variáveis: altura do pasto, massa de forragem e de lamina foliar, densidade de forragem e de lamina foliar. Foram utilizadas quatro terneiras de raça indefinida, com 12 meses de idade e quatro ovelhas da raça Suffolk, com 36 meses de idade. A determinação da massa do bocado e da velocidade de ingestão foi estimada por diferença de peso vivo, corrigido para a perda de peso metabólico. Os movimentos mandibulares de apreensão e mastigação foram registrados pelo aparelho IGER Behaviour Recorder. A profundidade do bocado, o comprimento e o número de lâminas foliares foram obtidos através de 40 perfilhos marcados. O número de estações alimentares e o número de passos foram determinados por avaliadores previamente treinados. Observouse uma correlação positiva entre a altura do pasto e a massa de forragem, e negativa com a densidade de forragem. Nessas condições, para otimizar o consumo de ovelhas e terneiras, em campo nativo, a estrutura ideal de manejo requer a manutenção de uma altura do pasto entre 9,5 e 11,4 cm. Em alturas do pasto compreendidas entre 8 e 12 cm de altura os animais permanecem mais tempo pastejando nas estações alimentares e percorrem distâncias maiores à procura por novos locais para o pastejo. O aumento da altura do pasto dificulta a oportunidade dos animais encontrarem lâminas em expansão devido a menor densidade de lâminas foliares nos estratos superiores do campo nativo, porém, eles buscam sempre selecionar folhas em expansão.
Abstract The experiment was developed in native pasture at the Agronomic Experimental Station/UFRGS, aiming to evaluate the effect of the sward structure, represented by different sward heights, upon calves and ewes herbage intake processes, as well as its interference in displacement, feeding station utilization, defoliation and selectivety patterns in 45 minutes grazing tests. The treatments were four sward heights, 4, 8, 12 and 16 cm, with two replicates in time and space. The structure were previous modeled, along three years, by grazing control. For pasture characterization the following variables were determined: sward height, herbage mass, leaf lamina mass, herbage bulk density and leaf lamina bulk density. Four crossed calves, with 12 month age, and four Suffolk ewes with 36 month age, were used. The determination of bite mass and forage intake was taken by the short-term weight changes technique, corrected for rate of insensible weight loss. The bites and mastication movements were registered by IGER Behaviour Recorder device. Bite depth, the length and number of leaf lamina were obtained by 40 marked tillers. The number of feeding station and steps were determined by visual assessment. A positive correlation was observed between sward height and herbage mass, and negative between sward height and herbage bulk density. Under those conditions, to optimize the intake of sheep and calves, in native pasture, the ideal structure for management requires the maintenance of sward heights between 9.5 and 11.4 cm. Sward heights between 8 and 12 cm the animals remain more time grazing at feeding station level and cover longer distances to the search for new grazing sites. The increase in sward height makes difficult the opportunity to animals in finding emerging leaf lamina due to the lesser herbage bulk density in native pasture superior strata, however, they always search to select emerging leaf lamina.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/11054
Arquivos Descrição Formato
000605205.pdf (833.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.