Repositório Digital

A- A A+

Hölderlin e a autoridade da ficção : relendo as Observações e Coragem de Poeta (Dichtermut) com olhos contemporâneos

.

Hölderlin e a autoridade da ficção : relendo as Observações e Coragem de Poeta (Dichtermut) com olhos contemporâneos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Hölderlin e a autoridade da ficção : relendo as Observações e Coragem de Poeta (Dichtermut) com olhos contemporâneos
Autor Rosenfield, Kathrin Holzermayr Lerrer
Resumo Este artigo parte da reflexão hölderliniana sobre o Eu absoluto de Fichte e o deslocamento do seu interesse para a poetologia: a lógica do estado poético que adivinha, nas metáforas, uma dimensão aquém e além da linguagem discursiva. Somente à expressão poética dá acesso a outras formas de ser e saber, não mais centradas sobre a consciência e o conhecimento do sujeito. Perseguindo esta exploração poetológica, Hölderlin volta-se para Sófocles, esboça as primeiras reflexões sobre a alteridade deste sujeito (poético) descentrado. Mais “alma” que consciência (mestra de si), ele se move num espaço-tempo que escapam em grande parte à vontade do sujeito consciente de si e do mundo. Estas reflexões preparam a ideia nietzscheana da tensão entre o dionisíaco e o apolíneo; elas inspiraram Heidegger (entre outros autores como Lacan e Derrida) e esboçaram os traços centrais de algumas abordagens contemporâneas sobre as relações entre ideias da razão e representação literária, e sobre a autoria e a autoridade da ficção (B. Williams, J. M. Coetzee).
Abstract This article deals with the ‘poetology’, i.e, Hölderlin’s idea that poetry has a logico f its own, which results from his critique of Fichte’s concept of the Absolute Ego. In order to further investigate the poetical logic, Hölderlin returns to Sophocles’ tragedies and tries to outline what distinguishes the de-centralizes subjectivity of poetical thought: this subjectivity is closer to a ‘soulful’ entity than to what we call ‘consciousness’, says Hölderlin, and he describes it as moving in an imaginary space which is not entirely at his command. These reflexions prepare Nietzsche’s ideas of the tension between the Dionysian and the Apollinean; they inspired Heidegger (and Lacan, and Derrida), influencing numberless modern theories concerning the relations between the literary, authorship and authority in fiction (for exemple, B. Williams or J. M. Coetzee).
Contido em Philia&Filia. Porto Alegre, RS. Vol. 4, n. 1 (jan./jul. 2013), f. 122-137
Assunto Ficção
Holderlin, Johann Christian Friedrich 1770-1843.
Literatura
Poesia
[en] Authority of Fiction
[en] Poetry
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/110726
Arquivos Descrição Formato
000950929.pdf (80.75Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.