Repositório Digital

A- A A+

Consumo de bebidas alcoólicas por estudantes de cursos de Odontologia do Estado do Rio Grande do Sul

.

Consumo de bebidas alcoólicas por estudantes de cursos de Odontologia do Estado do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Consumo de bebidas alcoólicas por estudantes de cursos de Odontologia do Estado do Rio Grande do Sul
Autor Marchezan, Walter
Orientador Fontanella, Vania Regina Camargo
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Luterana do Brasil. Curso de Odontologia. Programa de Pós-Gradução em Odontologia.
Assunto Álcool : Consumo
Transtornos relacionados ao uso de álcool
[en] Alcohol-related disorders
[en] Dental
[en] Learning
[en] Students
Resumo Esta pesquisa objetivou avaliar, por meio de dois estudos, o consumo de álcool por estudantes de Odontologia no Estado do Rio Grande do Sul. No primeiro estudo, no qual foram incluídos estudantes de todas as faculdades ou cursos de Odontologia do Estado, foram avaliadas possíveis associações entre variáveis preditoras, tais como idade, sexo, cor, estado civil, residência durante o período letivo, escolaridade dos pais e consumo de álcool pelos mesmos com o consumo de bebidas pelos estudantes. No segundo, a intensidade do consumo de álcool foi relacionada ao desempenho acadêmico, e a amostra foi constituída pelos estudantes do curso de Odontologia da Universidade Luterana do Brasil, Campus Canoas. Para a coleta dos dados, foram utilizados dois questionários anônimos de autopreenchimento, um adaptado de um formulário do CEBRID (Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas), para o primeiro estudo, e o AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test) para o segundo. Os dados foram analisados por meio de tabelas, gráficos, estatísticas descritivas e testes estatísticos de associação Qui-quadrado, Teste Exato de Fischer e Análise da Correlação de Pearson, com nível de significância de 5%. No primeiro estudo, a amostragem foi de 1055 alunos, 70,8% deles com idade entre 19 e 24 anos, 69,8% do sexo feminino, 91,6% de cor branca, 91,9% solteiros e 52,4% residentes com os pais. Aproximadamente a metade dos pais e mães têm curso superior, e a distribuição entre semestres foi equilibrada. A cerveja já foi consumida por 75,3% dos pesquisados, e a metade relata ter bebido vodca com ou sem energético, vinho ou espumante. A vodca com ou sem energético teve consumo associado à idade de até 24 anos e o vinho, de 25 a 30 anos. O espumante foi mais relacionado com o sexo feminino, e os solteiros mais associados a todas as outras bebidas exceto vinho. No segundo estudo, com 218 alunos, 81,7% foram considerados abstinentes ou consumidores sem risco; contudo, 17,4% fazem uso de risco ou nocivo e 0,9% são dependentes. Maiores escores AUDIT estão relacionados a maior número de repetências. Um elevado percentual de estudantes faz uso de bebidas alcoólicas, e foram identificadas associações com variáveis preditoras, indicando a necessidade de implementação de estratégias de prevenção e proteção.
Abstract This research aims to evaluate, through two studies, alcohol consumption by dental students in the state of Rio Grande do Sul. In the first one, approaching students from all dental courses of Rio Grande do Sul, the focus were possible associations between predictive factors - such as age, gender, color, civil state, place of residence, graduation level of the parents and alcohol consumption by the parents – with the students´ drinking habits. In the second study, the level of alcohol abuse was related to academic performance and, in this case, the sample were dental students from Universidade Luterana do Brasil - Canoas campus. Two self-filled anonymous questionnaires were used for data gathering: one by the Brazilian Centre of Information on Psychotropic Drugs (CEBRID) and the Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT) by the World Health Organization. Analysis of the data were made by the use of charts, graphics, descriptive statistics and statistic association tests Qui-quadrado, Fischer´s Exact Test and Pearson´s Correlation Analysis with sugnificancy level of 5%. On the first study, the sample was composed by 1055 students, 70.8% of them between 19 and 24 years old, 69.8% female, 91.6% white, 91.9% single and 52.4% living with parents. Approximately half of the mothers and fathers have graduated, and the distribution among the semesters was even. Beer have been used by 75.3% of the sample, and half of them have already drank vodka, wine or sparkling wine. Vodka, with or without the mixture of an energy drink, was consumed by those no more than 24 years old, and wine, by those between 25 and 30 years old. Sparkling wine is associated to women. Singles are associated with all other kinds of beverage except from wine. On the second study, with 218 students, 81.7% were considered abstentious or off-risk consumers. However, 17.4% are risky or harmful users and 0.9% are alcohol dependents. Higher AUDIT scores are related to academic failure. A high percentage of students use alcohol regularly and associations with various predictive factors were identified, indicating the need to place strategies of prevention and protection.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/110765
Arquivos Descrição Formato
000946025.pdf (1.065Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.