Repositório Digital

A- A A+

Onde "está" a sexualidade?: representação de sexualidade num curso de formação de professores

.

Onde "está" a sexualidade?: representação de sexualidade num curso de formação de professores

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Onde "está" a sexualidade?: representação de sexualidade num curso de formação de professores
Autor Balestrin, Patrícia Abel
Orientador Louro, Guacira Lopes
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Educação sexual
Formação
Professor
Sexualidade
[en] Feminist studies
[en] Post-structuralist perspective
[en] Sexual education
[en] Sexual representations
[en] Teachers’ formation
Resumo Esta pesquisa teve como foco de análise representações de sexualidade presentes num Curso Normal noturno, de uma escola particular católica de Porto Alegre. Inserida no campo dos estudos feministas numa perspectiva pós-estruturalista, a pesquisa tomou como inspiração metodológica a etnografia e a produção de dados se deu a partir de observações sistemáticas ao longo de um semestre, análise documental e entrevistas individuais com as estudantes. A questão central da pesquisa - “Onde “está” a sexualidade num curso de formação de professoras?” - ampliou-se para a discussão de quando, onde e como a sexualidade entrava em cena naquele contexto escolar. Para tanto, foram criados três eixos analíticos que dizem do “currículo da sexualidade” neste curso: o “tempo” da sexualidade; o “espaço” da sexualidade e o “tom” da sexualidade. Esses três eixos se atravessam, e talvez seja possível afirmar que cada representação de sexualidade tem o seu tempo, o seu espaço e o seu tom para se fazer visível. Em relação ao primeiro eixo, enfatizo que, assim como é atribuído um “tempo da sexualidade” no curso (contando com uma aula específica sobre o tema), também na vida humana a sexualidade parece ter um tempo devido para aparecer, para se manifestar, para se desenvolver... Sobre o eixo “espaço da sexualidade”, volto o olhar para pelo menos dois “lugares”: os documentos da Escola e do Curso (mais especificamente o Projeto Educativo da Congregação da qual a escola faz parte, os Regimentos da Escola e do Curso Normal e os Planos de Estudos) e os espaços físicos onde questões de sexualidade puderam emergir – salientando que a sala de aula é um dentre outros lugares os quais desenham uma “geografia da sexualidade” naquele curso. E finalmente, sobre o “tom da sexualidade”, procuro mapear não só os discursos que foram utilizados, mas, principalmente, os modos como esses discursos se articulavam para dar conta das explicações, dos comentários, das recomendações e “dicas” em torno da sexualidade. O tom se refere, pois, ao como a sexualidade entrava em cena neste curso.
Abstract This research had as its main focus of analysis some sexual representations presented in a night course for Teachers’ Formation of a private Catholic school in Porto Alegre. Inserted in the field of feminist studies and in a post-structuralist perspective, the research had as its methodological inspiration the ethnography. The production of data was done through systematic observations during a term, documental analysis and individual interviews with the students. The core issue in this research - “Where is sexuality in a course to form teachers?” – was amplified to the discussion of when, where and how the sexuality started to become part of the course in that context. Three analytical axes were created in order to explain the “curriculum of sexuality” in this course: “time” for sexuality; “space” for sexuality and “tone” for sexuality. These three axes cross each other and it is possible to state that each representation of sexuality has its own time, space and tone to become apparent. In relation to the first axis, I emphasize that as it is given a “time for sexuality” in the course (being one specific class about the issue) the same happens in human life, the sexuality seems to have only one specific time to arise, to disclose, to develop... About the axis “space for sexuality”, I concentrate in at least two “places”: the School and Course documents (more specifically to the Educative Project of the Congregation which the school belongs to, the Internal Rules of the School and Teachers’ Formation Course and the Study Plans) and the physical spaces where the issues of sexuality could emerge – pointing out that the classroom is a place (among others) which draws the “geography of sexuality” in that course. Finally, about the “tone of sexuality”, I tried to map not only the speeches (informal talks) which were made, but also, the ways those speeches were articulated to favor their explanations, their comments, recommendations and “cues” concerning sexuality. The tone refers to how the sexuality comes on stage in the mentioned course.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/11083
Arquivos Descrição Formato
000605049.pdf (3.282Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.