Repositório Digital

A- A A+

Fundamentos psicossociais da formação de educadores do campo

.

Fundamentos psicossociais da formação de educadores do campo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fundamentos psicossociais da formação de educadores do campo
Autor Wolff, Eliete Ávila
Orientador Ribeiro, Marlene
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Educação
Educação do campo
Educação rural
Ensino
Formação
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.
Professor
Psicologia
Vigotsky, L. S. (Lev Semenovich), 1896-1934.
[en] Activity
[en] Collective
[en] Cultural historic psychology
[en] Migration
[en] Rural social movements
[en] Teacher Training
[en] Vygotski
Resumo A pesquisa aqui apresentada contém um estudo realizado sobre o curso de formação de educadores/as, promovido pelo Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária – ITERRA em convênio com a UERGS – Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. O estudo abordou especificamente a Turma I do curso de Pedagogia da Terra, que aconteceu entre os anos 2002 a 2005, no Instituto de Educação Josué de Castro – IEJC, situado em Veranópolis, Estado do Rio Grande do Sul. A pesquisa foi acerca dos fundamentos psicossociais presentes na formação de educadores/as. Procuramos identificar as formas em que a psicologia aparece durante o curso e os fundamentos psicossociais da proposta pedagógica do Movimento. Além disso, observamos em que medida a teoria sóciohistórica da psicologia, fundamentada em Vygotski, Luria e Leontiev, contribuem para os propósitos da formação do educador do campo. Para tanto, analisamos as matrizes teóricas da Pedagogia do MST e suas teorias psicológicas mais presentes. Buscamos realizar um estudo estabelecendo a relação entre as concepções propostas pela Pedagogia do Movimento as concepções próprias à teoria históricocultural ou sóciohistórica. Abordamos as categorias enquanto relação, buscando percebêlas em movimento, nas entrevistas, nos documentos e nas produções dos educandos/as. Elas são indivíduo/coletivo; atividade/linguagem; aprendizagem/desenvolvimento. Encontramos que a psicologia históricocultural é abordada de forma ainda limitada, tanto nos materiais do Movimento, nas produções curriculares, quanto nas produções dos educandos/as. No entanto, no Método Pedagógico e em muitos dos conteúdos presentes na formação encontramos os fundamentos epistemológico similares aos da teoria históricocultural, aproximando os autores aqui pesquisados à proposta pedagógica em questão.
Abstract The research presented here contains a study carried out on a training course for educators, promoted by the Technical Institute of Qualification and Agrarian Reform Research ITERRA in accordance with UERGS – The State University of Rio Grande Do Sul. This study specifically approached the first group on the course of Rural Pedagogy that took place between 2002 and 2005, in the Educational Institute Joshua de Castro IEJC, situated in Veranópolis, Rio Grande Do Sul State. The research was concerned with the psychosocial fundaments of the educators’ training. We tried to identify the ways in which psychology appears during the course and the psychosocial pedagogical fundaments proposed by the Movement. In addition we could observe, to what degree the socialhistoric theory of psychology, based on Vygotski, Luria and Leontiev, contribute to the framework of the rural educators’ training course. In such a way, we analyzed the theoretical matrices of the MST Pedagogy and its present psychological theories. We carried out a study establishing the relation between the conceptual proposals for the Pedagogy of the Movement and their own conceptions of culturalhistoric socialhistoric theories. We approached the categories in terms of relation, searching to perceive them in movement, in the interviews, documents and what the educators produced. They are: collective individual/; activity/language; learning/development. We found that the culturalhistoric psychology is still approached in a limited manner, in the materials that the Movement utilizes and also in the curricular productions. However, in the Pedagogical Method and many of the contents present in the course, we found epistemological fundaments similar to the culturalhistoric theory, approximating the author’s present research to the pedagogical proposal in question.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/11089
Arquivos Descrição Formato
000605395.pdf (1.951Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.