Repositório Digital

A- A A+

O arquiteto e o zelador : patrimônio cultural, história e memória São Miguel das Missões (1937-1950)

.

O arquiteto e o zelador : patrimônio cultural, história e memória São Miguel das Missões (1937-1950)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O arquiteto e o zelador : patrimônio cultural, história e memória São Miguel das Missões (1937-1950)
Autor Bauer, Letícia Brandt
Orientador Pesavento, Sandra Jatahy
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto História do Rio Grande do Sul
Patrimônio histórico
São Miguel Arcanjo, Sítio arqueológico (São Miguel das Missões, RS)
Resumo Este trabalho pretende debater algumas das possíveis relações entre a História e o campo do patrimônio cultural, particularizado pelos remanescentes da redução de São Miguel Arcanjo e Museu das Missões, tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Busca compreender em que medida e por quais processos o arquiteto Lucio Costa e o zelador Hugo Machado, por meio de suas atuações junto aos remanescentes, aproximaram-se da operação historiográfica e atuaram, cada qual ao seu modo, na conformação de uma narrativa sobre Missões por meio da organização e preservação dos referidos bens culturais. Num primeiro momento, apresento pontos da trajetória do IPHAN, buscando identificar aspectos que caracterizam a ação de seleção e preservação do patrimônio cultural em nível federal e que julgo serem importantes para a composição de um quadro interpretativo das ações do arquiteto e do zelador em São Miguel entre 1937 e 1950.Em seguida, particularizo a análise das atuações de Lucio Costa e Hugo Machado, relacionando-as, na medida do possível, com a conformação de uma narrativa específica sobre a experiência missioneira, desenvolvida a partir da relação entre temporalidades distintas e do trânsito entre História e Memória.
Abstract This research presents a debate on a possible relationship between History and the cultural heritage field, distinguished by the remainders of São Miguel Arcanjo reduction and the Missions Museum, both protected by the National Institute of Historic and Artistic Heritage (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN). The study attempts to understand by which processes the architect Lucio Costa and the caretaker Hugo Machado, by means of their performances at the remainders, came close at the historiographical operation and acted, each one in his own way, on the Missions narrative building, through the organization and preservation of the related cultural heritage.At a first moment, I present some points of IPHAN’s trajectory attempting to identify aspects that characterize the election and preservation of the cultural heritage in federal level, and which I judge important for the construction of an interpretative frame on the architect and the caretaker actions in São Miguel between 1937 and 1950. After that, I focus the analysis at the performances of Lucio Costa and Hugo Machado, relating them as possible to the construction of a specific narrative on Missions experience, developed by the relationship of different temporalities and by the transit between History and Memory.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/11112
Arquivos Descrição Formato
000604503.pdf (2.144Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.