Repositório Digital

A- A A+

Ostracoda (crustacea) from the Archipelago of São Pedro and São Paulo, equatorial Atlantic, with emphasis on a new hemicytheridae genus

.

Ostracoda (crustacea) from the Archipelago of São Pedro and São Paulo, equatorial Atlantic, with emphasis on a new hemicytheridae genus

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ostracoda (crustacea) from the Archipelago of São Pedro and São Paulo, equatorial Atlantic, with emphasis on a new hemicytheridae genus
Outro título Ostracoda (Crustacea) do Arquipélago de São Pedro e São Paulo, Atlântico Equatorial, com ênfase em novo gênero de Hemicytheridae
Autor Coimbra, João Carlos
Bottezini, Silvia Regina
Machado, Cláudia Pinto
Abstract The present study is a further contribution to the systematic knowledge of the shallow water marine ostracodes from the Brazilian oceanic islands. A total of 14 species belonging to 10 genera and eight families is herein identified. One new genus and species are described and illustrated: Berguecythere insularis gen. nov., sp. nov. In addition to this new taxon, the abundant species Loxocorniculum tricornatum Krutak, 1971, widely distributed in recent sediments in the Gulf of Mexico, Caribbean, north and northeast of Brazil and the Rocas Atoll, along with the cosmopolitan tropical ostracode Triebelina sertata Triebel, 1948, were also identified at specific level. The remaining 11 species were left at the genus level, and should provide new species. Ecological, zoo- and paleozoogeographical aspects were also briefly discussed.
Resumo O presente estudo é uma contribuição para o conhecimento da sistemática dos ostracodes marinhos rasos das ilhas oceânicas brasileiras. Um total de 14 espécies pertencentes a 10 gêneros e oito famílias é aqui identificado. Um novo gênero e espécie são descritos e ilustrados: Berguecythere insularis gen. nov., sp. nov. Além desse novo táxon, foram também identificados Loxocorniculum tricornatum Krutak, 1971, espécie abundante amplamente distribuída em sedimentos recentes do Golfo do México, Caribe, norte e nordeste do Brasil e no Atol das Rocas, e o ostracode cosmopolita tropical Triebelina sertata Triebel, 1948. As 11 espécies restantes foram deixadas em nível de gênero e devem fornecer novas espécies. Aspectos ecológicos e zoo- e paleozoogeográficos também foram brevemente discutidos.
Contido em Iheringia. serie zoologia. Vol. 103, n. 3 (set. 2013), p. 289-301
Assunto Ostracoda
Ostracodes
Ostracofauna
Paleozoologia
São Pedro e São Paulo, Arquipélago (PE)
Taxonomia animal : Invertebrados
[en] Atlantic Ocean
[en] Morphology
[en] New species
[en] Taxonomy
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/111978
Arquivos Descrição Formato
000930610.pdf (4.567Mb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.