Repositório Digital

A- A A+

Fatores culturais no cuidado à saúde da mulher brasileira

.

Fatores culturais no cuidado à saúde da mulher brasileira

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fatores culturais no cuidado à saúde da mulher brasileira
Autor Silveira, Kamilla da Silva
Orientador Bonilha, Ana Lúcia de Lourenzi
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Diversidade cultural
Enfermagem transcultural
Saúde da mulher : Brasil
Resumo Cultura refere-se aos valores, crenças, normas e modos de vida aprendidos, compartilhados e transmitidos à comunidades e indivíduos; orientando assim seus pensamentos, decisões e ações. A cultura é influenciada pelos fatores tecnológicos, religiosos e filosóficos, culturais e estilos de vida, sociais e de relacionamento, políticos e legais, econômicos e educacionais; sendo assim, estes interferem na saúde dos indivíduos. A enfermagem deve conhecer o contexto cultural do paciente e sua família, promovendo um cuidado congruente com as culturas dos indivíduos, grupos e comunidades. Na nossa cultura, compete à mulher ser responsável pelo ato de cuidar, não apenas de si, mas da família, constituindo-se como a principal usuária dos serviços de saúde. O presente estudo tem como objetivo identificar os aspectos culturais presentes no cuidado à saúde da mulher brasileira. Trata-se de uma revisão integrativa. Para responder à questão norteadora: Quais fatores culturais estão presentes na produção científica sobre o cuidado à saúde da mulher brasileira? A coleta de dados foi realizada nas bases de dados, SciELO, Lilacs e BDENF. Foram encontrados 2124 artigos, destes dezenove compuseram a amostra. Dos artigos que fazem parte da amostra deste estudo, três (15,80%) artigos apresentaram o fator educacional como o fator cultural predominante na saúde da mulher, quatro (21%) artigos destacaram os fatores sociais e de relacionamento, o fator político e legal, e, os valores culturais e estilos de vida em seis (31,60%) artigos cada. Em relação ao ano de publicação, o primeiro artigo publicado foi no ano de 1997, havendo uma concentração das publicações em 2006 e 2007 com três artigos em cada ano e novo pico de produção em 2013, com cinco artigos. A área de atuação dos autores mais abrangente foi a enfermagem com doze (63,15%) das publicações; a Revista da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP) apresentou o maior número de artigos, correspondendo a quatro artigos. A maioria das pesquisas foi realizada na região sudeste, com sete (36,85%) publicações. Há necessidade de mais pesquisas sobre a cultura, pois esta interfere na saúde e em outros aspectos na vida das pessoas e suas famílias; acredita-se que uma produção mais densa sobre o tema contribuiria para melhorar e auxiliar os cuidados aos indivíduos e grupos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/112129
Arquivos Descrição Formato
000953489.pdf (932.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.