Repositório Digital

A- A A+

Caracterização de vídeos compartilhados na Web sobre punção venosa periférica

.

Caracterização de vídeos compartilhados na Web sobre punção venosa periférica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização de vídeos compartilhados na Web sobre punção venosa periférica
Autor Pereira, Karema da Conceição
Orientador Cogo, Ana Luisa Petersen
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Cateterismo periférico
Punção venosa
Tecnologia educacional
Vídeo educativo
Resumo O site de compartilhamento de vídeos YouTube tem em seu acervo materiais relacionados aos fundamentos de enfermagem, entre eles a punção venosa periférica (PVP), procedimento do cotidiano de profissionais da enfermagem. O material disponibilizado na rede é de responsabilidade do usuário que publica e não há fiscalização acerca do conteúdo publicado, assim o mesmo está disponível livremente na internet. Esta pesquisa teve como objetivo caracterizar o conteúdo de vídeos de demonstração do procedimento PVP com cateter plástico sobre agulha compartilhados publicamente no site YouTube quanto as etapas de execução, ambiente de realização, atores, materiais utilizados, a identificação de autoria e a fonte de referência para realização do procedimento. Estudo quantitativo do tipo exploratório descritivo realizado no site de compartilhamento YouTube. Obteve-se 81 vídeos que apresentavam a execução do procedimento de PVP com cateter plástico sobre agulha isoladamente ou associado à terapia intravenosa, disponíveis publicamente e em idioma português. Os dados foram coletados através de visita ao site no dia 28 de julho de 2014, onde foi realizado download e codificação do material. As informações foram registradas em instrumento inspirado em referencial técnico atualizado do procedimento, organizadas e processadas pelo software Microsoft Excel para análise pela estatística descritiva. Os aspectos éticos pertinentes a esse estudo foram observados. Do material analisado, 79 (98%) vídeos foram disponibilizados por pessoas físicas. Em 60 (74%) vídeos era apresentado o registro de atividades em aulas práticas. Em 74 (91%) vídeos a realização da prática do procedimento foi em seres humanos, levantando questionamentos da incorporação de recursos de simulação realísticas para o aprendizado em laboratórios de ensino. Conclui-se que os vídeos apresentaram uma variedade de meios para a realização do procedimento com sucesso, apesar de nenhum citar referencial teórico. Evidenciou-se a falta de regulação desse conteúdo disponível na internet podendo levar a apropriação de técnicas que colocam a segurança do paciente e do executor em risco. Sugere-se o desenvolvimento de estudos que investiguem as formas com as quais os usuários se apropriam e avaliam estes materiais disponibilizados no YouTube e o investimento na produção de materiais digitais de qualidade para que o estudante possa ter fontes confiáveis de flexibilização de seus estudos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/112130
Arquivos Descrição Formato
000953510.pdf (699.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.