Repositório Digital

A- A A+

Práticas de atenção hospitalar ao recém-nascido saudável no Brasil

.

Práticas de atenção hospitalar ao recém-nascido saudável no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Práticas de atenção hospitalar ao recém-nascido saudável no Brasil
Outro título Clinical practices in the hospital care of healthy newborn infant in Brazil
Outro título La práctica en el cuidado de los recién nacidos sanos en Brasil
Autor Moreira, Maria Elizabeth Lopes
Gama, Silvana Granado Nogueira da
Silva, Ana Paula Pereira da
Silva, Antonio Augusto Moura da
Lansky, Sônia
Pinheiro, Rossiclei de Souza
Gonçalves, Annelise de Carvalho
Leal, Maria do Carmo
Resumo O objetivo do estudo foi avaliar o cuidado ao recém-nascido saudável a termo e identificar variações nesse cuidado no atendimento ao parto e na primeira hora de vida. Utilizou-se a base de dados da pesquisa Nascer no Brasil. Foram estimadas as razões de produtos cruzados OR brutas e ajustadas entre as características do hospital, maternas e de assistência ao parto com os desfechos: aspiração de vias aéreas e gástrica, uso do oxigênio inalatório, uso de incubadora, contato pele a pele, alojamento conjunto e oferta do seio materno na sala de parto e na primeira hora de vida. Foi observada grande variação das práticas usadas na assistência ao recém-nascido a termo na sala de parto. Práticas consideradas inadequadas como uso de oxigênio inalatório (9,5%), aspiração de vias aéreas (71,1%) e gástrica (39,7%) e uso de incubadora (8,8%) foram excessivamente usadas. A ida ao seio na sala de parto foi considerada baixa (16,1%), mesmo nos hospitais com título de Hospital Amigo da Criança (24%). Esses resultados sugerem baixos níveis de conhecimento e aderência às boas práticas clínicas.
Abstract The aim of this study was to evaluate the care of healthy full-term newborns and to identify variations in childbirth care and practices in the first hour of life. We used data from the Birth in Brazil survey. Unadjusted and adjusted odds ratio (OR) of hospital-delivered care for the mother and during childbirth were estimated for the following outcomes: upper airways and gastric aspiration, use of inhaled oxygen, use of incubator, skin-to-skin contact after birth, rooming-in and breastfeeding in the delivery room and within the first hour of life. We observed wide variations in the care of healthy full-term newborn in the delivery room. Practices considered inadequate, such as use of inhaled oxygen, (9.5%) aspiration of airways (71.1%) and gastric suctioning (39.7%), and the use of incubator (8.8%) were excessively used. Breastfeeding in the delivery room was low (16%), even when the Baby-Friendly Hospital Initiative had been implemented (24%). The results suggest poor knowledge and compliance by health practitioners to good clinical practice. Such noncompliance was probably not due to the differences in resources, since most births take place in hospitals where the necessary resources are available.
Contido em Cadernos de saúde pública = Reports in public health. Vol. 30, supl (2014), p. S128-S139
Assunto Assistência hospitalar
Assistência médica
Cuidado da criança
Enfermagem pediátrica
Recém-nascido
[en] Child care
[en] Medical assistance
[en] Newborn infant
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/112149
Arquivos Descrição Formato
000935277.pdf (168.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.