Repositório Digital

A- A A+

A plurissemia das imagens cinematográficas e a polissemia do significante na psicose : uma relação entre imagens e narrativa

.

A plurissemia das imagens cinematográficas e a polissemia do significante na psicose : uma relação entre imagens e narrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A plurissemia das imagens cinematográficas e a polissemia do significante na psicose : uma relação entre imagens e narrativa
Autor Rainone, Francilene Nunes
Orientador Sousa, Edson Luiz Andre de
Co-orientador Froemming, Liliane Seide
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Imagem
Narrativas
Psicanalise e cinema
Psicose
Resumo Este estudo investiga as relações entre as imagens do cinema e as imagens da psicose. Partindo de uma questão central – as imagens do cinema podem ser propositivas para uma construção narrativa na psicose? –, o objetivo geral deste trabalho é analisar, com base em uma prática que utiliza as imagens cinematográficas como mediadora na produção da fala de sujeitos psicóticos, as relações entre imagem e identificações imaginárias. Pensamos que colocar em palavras aquilo que muitas vezes não pode ser dito é, sem dúvida, um objetivo da psicanálise e, em vista disso, nos dedicamos a investigar a possibilidade de, através das imagens da tela e do que é produzido a partir delas enquanto discursividade, um reordenamento e a inscrição da pulsão no registro da simbolização. Em nossa abordagem, utilizamo-nos do referencial teórico psicanalítico, especialmente dos conceitos de identificação e de projeção. Acompanhamos 12 sessões da atividade Cinema em Debate, degravamos as falas de seus participantes no momento do debate e realizamos uma análise qualitativa das mesmas. Finalmente, tecemos algumas considerações sobre a possibilidade das imagens vindas da tela do cinema viabilizarem a ressignificação de imagens na psicose.
Abstract The present study investigates the relationships between images of the movies and images of psychosis. Stemming from a primary question - can movie images contribute to a narrative construction in psychosis? -, this paper’s main objective is to analyze, by means of a procedure that makes use of movie images as mediators that foster speech production in psychotic individuals, the relationships between images and imaginary identifications. It is thought that putting into words what most of the times can’t be said is, undoubtedly, one of psychoanalysis’ objectives; that’s the reason why we have investigated the possibility of - through the images on the screen and of what is produced from them as discourse -, a reorganization and the inscription of pulsation in the register of symbolism. A psychoanalytical referential underlies our approach, specially the concepts of identification and projection. Twelve sessions of the project Movie in Debate were attended; the participants’ speeches were transcribed and subjected to qualitative analysis. Finally, some considerations were made concerning the possibility of the images stemming from the movie screen to make way for the re-signification of images in psychosis.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/11239
Arquivos Descrição Formato
000606283.pdf (392.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.