Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da inunocompetência e alternativas para a modulação nutricional de frangos de corte

.

Avaliação da inunocompetência e alternativas para a modulação nutricional de frangos de corte

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da inunocompetência e alternativas para a modulação nutricional de frangos de corte
Outro título Evaluation of immunocompetence and alternatives to nutritional modulation of broiler chicken
Autor Vogt, Lilian Kratz
Orientador Ribeiro, Andrea Machado Leal
Co-orientador Canal, Cláudio Wageck
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Frango de corte : Nutrição animal : Dieta
Nutrição animal : Suplemento alimentar
Produção animal
Resumo O objetivo da indústria avícola, que era a máxima produção, vem sendo substituído pela maior qualidade e inocuidade dos produtos, em função da exigência dos consumidores. A menor imunocompetência apresentada pelos frangos das linhagens modernas também desperta preocupação. Condições ambientais estressantes prejudicam o desempenho da ave e sua capacidade para superar infecções bacterianas, fúngicas, por protozoários e virais. Para apresentar alternativas a estes problemas, foram realizados dois experimentos (EXP). O primeiro EXP teve como objetivos avaliar o efeito da suplementação com vitamina C (300 ppm/kg de ração) e vitamina E (100 UI/kg de ração) e minerais complexados zinco (40 ppm/kg de ração) e selênio (0,3 ppm/kg de ração) sobre parâmetros imunológicos de frangos de corte submetidos a estresse cíclico por calor (25-32oC) e inoculados com albumina sérica bovina (BSA) para medir a imunidade humoral. O segundo EXP teve como objetivo a avaliação do uso de um prebiótico (mananoligossacarídeo) e um probiótico (Lactobacillus) em frangos de corte desafiados com Salmonella Enteritidis (SE), em substituição a antimicrobianos promotores de crescimento (Avilamicina), sobre a colonização bacteriana, a produção de anticorpos, a morfometria intestinal e o desempenho das aves. No primeiro EXP, foi observado que a suplementação com vitaminas e minerais não influenciou a produção de anticorpos em frangos de corte inoculados com BSA. O estresse por calor provocou uma maior produção de anticorpos anti-BSA, independentemente da dieta utilizada. A inoculação com BSA foi uma boa ferramenta para avaliar imunidade humoral de frangos, visto que as aves responderam ao seu desafio com aumento na produção de anticorpos e tamanho de bursa, embora tenha havido enorme variabilidade individual. No segundo EXP, o uso de prebiótico e probiótico não influenciou o desempenho de aves desafiadas com SE. A produção de anticorpos em aves desafiadas com SE mostrou ser maior nas aves que receberam prebiótico aos 15 dias de idade, porém não aos 29 dias. A morfometria intestinal e a mortalidade não foram influenciadas pela suplementação com prebiótico, probiótico ou antimicrobiano. O uso de antimicrobiano aumentou a colonização por SE no ceco, enquanto prebiótico e probiótico diminuíram a colonização.
Abstract The priority of poultry industry for maximum performance has been substituted by consumer demand for quality e safety products. The decreased immunocompetence presented by modern broiler strains also concerns. Environmental stress conditions reduce performance and broiler ability to overcome bacterial, fungal, protozoal and viral infections. Two experiments (EXP) were carried out to present alternatives to this problems. The first EXP aimed to verify the effect of diets supplemented with vitamin C (300 ppm/kg feed) and vitamin E (100 UI/kg feed) and complexed minerals zinc (40 ppm/kg feed) and selenium (0,3 ppm/kg feed) on immunological parameters of cyclic heat stressed broilers (25-32oC) and inoculated with bovine serum albumin (BSA) to determine humoral immunity. The second EXP aimed to verify the use of a prebiotic (mannanoligosaccharides) and a probiotic (Lactobacillus) in Salmonella Enteritidis (SE) challenged broilers, in substitution to growth promoters antimicrobians (Avilamicin), on bacterial colonization, antibody production, intestinal morphometry and broiler performance. In the first EXP it was observed that supplemented vitamins and minerals did not influence antibody production from broilers challenged with bovine serum albumin (BSA). Heat stress improved antibody production regardless of the diet. BSA inoculation was a good strategy to evaluate humoral immunity, since the birds improved antibody production and increased bursal weight in response to the challenge, although the enormous individual variation. In the second EXP performance of broilers challenged with SE was not affected by prebiotic and probiotic use. Broilers challenged with SE and receiving prebiotic showed increased antibody production on day 15 but not on day 29. Intestinal morphometry and mortality were not influenced by supplementation with prebiotic, probiotic or antimicrobian. The use of antimicrobian improved SE colonization in the cecum, while prebiotic and probiotic reduced colonization.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/11280
Arquivos Descrição Formato
000610126.pdf (484.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.