Repositório Digital

A- A A+

Saúde e cárcere : micro-unidades penitenciárias de atendimento hospitalar, no Rio Grande do Sul

.

Saúde e cárcere : micro-unidades penitenciárias de atendimento hospitalar, no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Saúde e cárcere : micro-unidades penitenciárias de atendimento hospitalar, no Rio Grande do Sul
Autor Christoff, Margareth Uarth
Orientador Côrtes, Soraya Maria Vargas
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Hospital penitenciário
Hospital Vila Nova
Presidiarios
Relações de poder
Relações sociais
Sociologia da saúde
[en] Health sociology
[en] Hospital
[en] Prison
[en] Prisoners’ health
Resumo O estudo analisa relações sociais e de poder em uma micro-unidade penitenciária de hospital geral, no Rio Grande do Sul, no período compreendido entre julho a outubro de 2004. Para tanto, examina o processo de atendimento à saúde do preso doente que necessita internação hospitalar, destacando o modo como ele chega ao hospital, como é atendido e recebe alta. Focaliza o caso do Hospital Vila Nova, embora também examine o modo como esse atendimento era feito anteriormente, quando ainda funcionava o Hospital Penitenciário do estado. Os dados coletados e analisados referem-se, principalmente, às dinâmicas sociais estabelecidas através das práticas de atendimento médico hospitalar, das práticas de vigilância e das estratégias dos presos doentes na busca de ampliar sua capacidade de negociação e aumentar seu grau de liberdade. Desse modo, verificou-se como a disciplina funcionou como técnica de controle sobre o preso, revelando a supremacia do poder médico no processo de atendimento ao preso doente hospitalizado na micro-unidade penitenciária em foco. O estudo também permite uma apreciação crítica das condições de saúde, a qual a população encarcerada está submetida.
Abstract This paper analyzes the social and power relations in a micro-unit of prisoners of a general hospital in Rio Grande do Sul State during the period from July to October 2004.Thus, it examines the hospital attendance process of sick prisoners who need hospitalization, focusing on how they arrive at the hospital, how they are cared and discharged. It focuses on Vila Nova hospital, although it also examines the way how these patients attendance used to happen previously, when the State Prison Hospital was open. The collected and analyzed data is mainly concerned with the social dynamics established through medical hospitalar care practices, surveillance practices and strategies of the sick prisoners who aim at expanding their capacity of negotiation and having a higher degree of freedom.Thus, the discipline worked as a control technique on prisoners, demonstrating the supremacy of the medical power in the attendance process of the prisoners hospitalized in the micro-unit in focus.This study also allows a critical appreciation of the health conditions faced by prison population.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/11394
Arquivos Descrição Formato
000614339.pdf (8.735Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.