Repositório Digital

A- A A+

Isótopos de Sr, C e O dos carbonatos das Formações Sete Lagoas e Lagoa do Jacaré: implicações para a idade Deposicional e reconstrução paleoambiental da bacia Bambuí

.

Isótopos de Sr, C e O dos carbonatos das Formações Sete Lagoas e Lagoa do Jacaré: implicações para a idade Deposicional e reconstrução paleoambiental da bacia Bambuí

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Isótopos de Sr, C e O dos carbonatos das Formações Sete Lagoas e Lagoa do Jacaré: implicações para a idade Deposicional e reconstrução paleoambiental da bacia Bambuí
Autor Cunha, Rosália Barili da
Orientador Remus, Marcus Vinícius Dorneles
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Grupo bambui
Isótopos estáveis
Jacaré, Lagoa (RS)
Quimioestratigrafia
Resumo A idade e intervalo de deposição do Grupo Bambuí no Cráton São Francisco tem sido motivo de controvérsia ao longo das últimas décadas. Este trabalho integra dados de razões isotópicas de estrôncio aos isótopos de C e O, aplicados na quimioestratigrafia, com a finalidade de um melhor entendimento das características da porção basal da bacia onde o Grupo Bambuí foi formado. A formação Sete Lagoas, a mais basal do grupo, apresenta valores de 87Sr/86Sr entre 0,70714 a 0,7077, enquanto a Formação Lagoa do Jacaré apresenta valores entre 0,70746 a 0,7082, ambas abaixo do esperado para o Ediacarano, idade que é definida pela presença de fósseis índice, recentemente descobertos e reportados. Os resultados das análises de isótopos estáveis revelam comportamento similar ao já esperado para o grupo: 18O entre -5,60 e -15,04‰ para a Formação Lagoa do Jacaré e entre -8,31 e -11,08‰ para a Formação Sete Lagoas; e 13C entre +0,19 e +11,19‰ para a Formação Sete Lagoas (sequência superior); e entre +5,23 e +11,99‰ para a Formação Lagoa do Jacaré. Os resultados confirmam a hipótese de que a bacia representou um ambiente restrito, onde a homogeneização isotópica foi dificultada por barreiras físicas, e sugere que a ligação entre a bacia e o mar aberto possa ter ocorrido ao norte da bacia.
Abstract The Sanfranciscana Basin, especially the Bambuí Group, covers a large area of the São Francisco Craton and of the eastern margin of the Brasília Fold Belt. The depositional age of the Bambui Group has been controversial for more than three decades. This work includes Sr-C-O isotopic compositions and applied to chemostratigraphy with the purpose of a better understanding of the basin characteristics. The basal Sete Lagoas Formation, shows values of 87Sr / 86Sr ranging from 0.70714 to 0.7077, while the Lagoa do Jacaré Formation has values between 0.70746 to and 0.7082, both lower than the expected values for the Ediacaran age which was indicated by the presence of an index fossils, recently discovered and described. The results of stable isotope analyzes show similar behavior to the expected for the group: 18O between -5.60 and -15.04 ‰ for the Lagoa do Jacaré Formation and between -8.31 and -11.08 ‰ for the Sete Lagoas Formation; and 13C between +0.19 and + 11.19 ‰ for the Sete Lagoas Formation (upper sequence); and between +5.23 and + 11.99 ‰ for the Lagoa do Jacaré Formation. The results confirm the hypothesis that the basin formed in a confined restricted environment where physical barriers made the isotopic homogenization more difficult. This suggests that the connection between the basin and the open sea may have occurred along the northern part of the basin.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/114401
Arquivos Descrição Formato
000954308.pdf (3.187Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.