Repositório Digital

A- A A+

Memória, experiência e ficção em Cem Anos de Solidão e O Tempo e o Vento

.

Memória, experiência e ficção em Cem Anos de Solidão e O Tempo e o Vento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Memória, experiência e ficção em Cem Anos de Solidão e O Tempo e o Vento
Autor Pedruzzi, Tiago
Orientador Bordini, Maria da Glória
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Criação literária
Experiência
Ficção
Literatura comparada
Márquez, Gabriel García Cem anos de solião
Memória
Mímesis
Veríssimo, Érico 1905-1975. O tempo e o vento
[es] Cien años de soledad
[es] El tiempo y el viento
[es] Experiencia
[es] Memoria
[es] Mimesis
Resumo Este trabalho busca, a partir da pesquisa e estudo das memórias, entrevistas e relatos dos escritores Gabriel García Márquez e Erico Verissimo, entender como se operam as transformações dos elementos experiência e memória na construção dos romances Cem anos de solidão e O tempo e o vento. Para isso, buscou-se na análise de Paul Ricoeur sobre o aspecto temporal na narrativa que se encontra em sua obra intitulada Tempo e Narrativa, o conceito de mímesis e seu desdobramento em: mímesis I, mímesis II e mímesis III, cuja definição da primeira é apresentada pelo autor como prefiguração, a pré-compreensão do mundo, aquilo que está no horizonte históricosocial do indivíduo e as narrativas do discurso comum; a segunda como o trabalho estético realizado a partir do material Ŗrecolhidoŗ na prefiguração; e a terceira definida como o encontro do mundo do texto e o mundo do leitor. Esta divisão da mímesis foi utilizada para explicar o modo como foram aproveitados nas sagas de Gabriel García Márquez e Erico Verissimo e os dados vivenciados por esses autores e de que forma eles fizeram com que tais dados dialogassem com as referências literárias e livrescas que possuíam. Ademais, procurou-se entender como relacionam a experiência e a memória relatadas com as obras ficcionais em questão.
Resumen Este trabajo busca, a partir del estudio de las memorias, entrevistas y relatos de los escritores Gabriel García Márquez y Erico Verissimo, entender cómo se dan las transformaciones de los elementos experiencia y memoria en la construcción de las novelas Cien años de soledad y El tiempo y el viento. Para eso, se ha buscado en el análisis de Paul Ricoeur acerca del aspecto temporal en la narrativa que se encuentra en su obra intitulada Tiempo y Narración, el concepto de mimesis y su despliegue en: mimesis I, mimesis II y mimesis III, cuya definición de la primera es planteada por el autor como prefiguración, la comprensión anticipada del mundo, aquello que está en el horizonte histórico-social del individuo y las narrativas del discurso común; la segunda como la labora estética realizada a partir del material Ŗrecogidoŗ en la prefiguración; y la tercera definida como el encuentro del mundo del texto y el mundo del lector. Esta división de la mimesis fue utilizada para explicar la manera cómo fueron aprovechados en las sagas de Gabriel García Márquez y Erico Verissimo los datos vividos por esos autores y de qué modo hicieron que tales datos dialogaran con las referencias literarias y librescas que tenían. Además de eso, se ha buscado comprender cómo relacionan la experiencia y la memoria relatadas con las obras ficcionales en cuestión.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/114448
Arquivos Descrição Formato
000954120.pdf (2.845Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.