Repositório Digital

A- A A+

Caracterização das zonas de alteração hidrotermal e do minério de Cu - Pb - Zn na área 3 (Jazida Santa Maria) e Mina Uruguai, Minas do Camaquã/RS

.

Caracterização das zonas de alteração hidrotermal e do minério de Cu - Pb - Zn na área 3 (Jazida Santa Maria) e Mina Uruguai, Minas do Camaquã/RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização das zonas de alteração hidrotermal e do minério de Cu - Pb - Zn na área 3 (Jazida Santa Maria) e Mina Uruguai, Minas do Camaquã/RS
Autor Lindenberg, Marcelo Tatsch
Orientador Gomes, Márcia Elisa Fraga
Mexias, Andre Sampaio
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geologia.
Assunto Alteração hidrotermal
Jazida santa maria
Minas do Camaquã (Caçapava do Sul, RS)
Petrografia
[en] Camaquã basin
[en] Camaquã mines
[en] Hydrothermal alteration
[en] Petrography
[en] Santa Maria deposit
Resumo Este trabalho tem por meta a realização do estudo das zonas de alteração hidrotermal mineralizadas à Cu-Pb-Zn na Área 3 da Jazida Santa Maria Pb, Zn (Cu, Ag) e Mina Uruguai Cu (Au), Minas do Camaquã. A região está inserida no contexto geológico do Escudo Sul-rio-grandense. A Bacia do Camaquã é dividida em uma série de sub-bacias limitadas por falhas que registram uma sucessão de estágios evolutivos do Cinturão Dom Feliciano, faixa móvel Brasiliana desenvolvida na amalgamação dos crátons Rio de La Plata e Kalahari durante a formação do Gondwana. O lócus deposicional tem seu eixo com direção NE-SW com registro geológico do Neoproterozoico (Ediacarano) ao Ordoviciano inferior. As mineralizações são hospedadas pela sequência arenítica-conglomerática arcoseana de fan-conglomerados e arenitos fluviais pertencentes ao Grupo Santa Bárbara. O grupo aflora em camadas basculadas de aproximadamente 30° com mergulho para NW, sob o grupo Guaritas, arenitos eólicos sub-horizontais, na área da chamada Janela Bom Jardim, nos arredores da vila de Minas do Camaquã. O minério de cobre é correlacionado à zona da cloritização em todos os depósitos, ao passo que, o minério de Pb e Zn acompanha a zona da ilitização no depósito de Santa Maria. Em ambos os depósitos a mineralização ocorre maciça em filões e veios com controle por estruturas rúpteis de direção NW-SE e subordinadamente disseminado preenchendo a porosidade secundária da rocha encaixante. A metodologia aplicada inclui a petrografia, difratometria de raios X, litogeoquímica de rocha total (ICP-MS). A mineralização na Mina Uruguai apresenta uma associação de calcocita ± bornita + ilita que ocorre localizadamente em pequenos halos e é mais rica em Cu, ao passo que a associação de calcopirita ± bornita + pirita + clorita tende a ser predominante na mina. Na Área 3 da Jazida Santa Maria a cloritização é acompanhada de pirita e calcopirita enquanto que o halo com clorita e ilita apresenta calcopirita, galena e esfalerita associadas a quartzo e pirita. Silicificação, carbonatos e sulfatos são importantes remobilizadores tardios da mineralização. Fe2O3, MgO e K2O são marcadores geoquímicos de zonas de alteração hidrotermal clorítica e ilítica.
Abstract This work intends to realize the study of the Cu-Pb-Zn-mineralized hydrothermal alteration zones at Area 3 of the Jazida Santa Maria, Pb, Zn (Cu, Ag), and Uruguai Mine, Cu (Au), Minas do Camaquã. The region is inserted at the Sul-rio-grandense geological context. The Camaquã Basin is divided on a series of fault-limited sub-basins that register a succession of evolutive stages of the Dom Feliciano Belt, a Brasiliano mobile belt developed under the amalgamation of the Rio de La Plata and Kalahari cratons, during the formation of Gondwana. The basin's depositional locus has a NE-SW axis with a geological record from the Neoprotherozoic (Ediacarian) to the lower Ordovician. The mineralization is hosted by the arcosean sandy-conglomeratic sequence of fan-conglomerates and fluvial that belong to the Santa Barbara Group. The group outcrops as layers, tilted of 30°, dipping northwest, under the Guaritas Group, at the area known as Bom Jardim Window, surroundings of Minas do Camaquã Village. The copper ore is correlated to the cloritization zone as the Pb and Zn ore follows the ilitization zone at the Santa Maria deposit. At both deposits the mineralization is massive in lodes and veins with a structural control in ruptile structures of NW-SE direction and subordinatly, disseminated filling the secondary porosity of the host rock. The metodology includes petrography, X-ray diffractometry and whole rock lithogeochemistry (ICP-MS). The mineralization at Uruguai Mine has a chalcocite ± bornite + illite association that occurs locally in small zones and is Cu richer, while the chalcopyrite ± bornite + pyrite + chlorite association tends to be predominant at the mine. At Area 3, Santa Maria Deposit, chloritization is followed by pyrite and chalcopyrite while the chlorite and illite zone shows chalcopyrite, galena, sphalerite associated to quartz and pyrite. Silicification, carbonates, and sulphates are important late mineralization carriers. Fe2O3, MgO e K2O are geochemical markers of chloritization and illitization hydrothermal zones.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/114667
Arquivos Descrição Formato
000954961.pdf (6.890Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.