Repositório Digital

A- A A+

Epidemiological, clinical and immunohistochemical aspects of canine lymphoma in the region of Porto Alegre, Brazil

.

Epidemiological, clinical and immunohistochemical aspects of canine lymphoma in the region of Porto Alegre, Brazil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Epidemiological, clinical and immunohistochemical aspects of canine lymphoma in the region of Porto Alegre, Brazil
Outro título Aspectos epidemiológicos, clínicos e imuno-histoquímicos do linfoma canino na região de Porto Alegre
Autor Neuwald, Elisa Barp
Teixeira, Luciele Varaschini
Conrado, Francisco de Oliveira
Silva, Mariana Olinto Dreyer da
Hlavac, Nicole Regina Capacchi
González, Félix Hilário Diaz
Abstract This paper describes the epidemiological, clinical and immunohistochemical characteristics of canine lymphomas diagnosed in the region of Porto Alegre, Brazil. Thirty dogs were enrolled in the study; most of them were male (60%), mixed-breed (23%) and middle- aged or older. The majority (87%) of affected dogs showed the multicentric form. The B-cell phenotype was most frequently detected (62%); 37% of the animals were in clinical stage IV, and 83% were classified as sub-stage “b”. Lymphadenopathy was observed in 67% of the cases, and dyspnea, prostration, decreased appetite and vomiting were the most common clinical signs encountered. Anemia was a frequently encountered laboratory alteration (57%), as were leukocytosis (40%), thrombocytopenia (33%), lymphopenia (30%), hyperglobulinemia (20%) and hypercalcemia (13%). The results of this study indicate that the clinical features of dogs with lymphoma in the region of Porto Alegre are similar to those observed worldwide.
Resumo Esse trabalho apresenta os achados epidemiológicos, clínicos e imuno-histoquímicos de linfomas caninos diagnosticados na região de Porto Alegre. Trinta cães foram incluídos no estudo; sendo principalmente machos (60%), sem raça definida (23%) e de meia-idade a idosos. A maioria (87%) dos cães afetados apresentou a forma anatômica multicêntrica. O imunofenótipo B foi detectado com mais frequência (62%); 37% dos cães apresentavam estadiamento clínico IV e 83% encontravam-se no subestádio “b”. Linfadenopatia foi observada em 67% dos casos; outros sinais clínicos comumente detectados foram dispneia, prostração, diminuição do apetite e vômitos. Anemia foi a alteração laboratorial mais frequente (57%), seguida por leucocitose (40%), trombocitopenia (33%), linfopenia (30%), hiperglobulinemia (20%), hiperproteinemia (17%) e hipercalcemia (13%). Os resultados do presente estudo indicam que as características epidemiológicas e clínicas de cães com linfoma na região de Porto Alegre são semelhantes às observadas em todo o mundo.
Contido em Pesquisa Agropecuaria Brasileira. Rio de Janeiro. Vol. 34, n.4 (abr. 2014), p. 349-354
Assunto Caes : Patologia veterinaria
Imunohistoquímica
Linfoma
Sindromes paraneoplasicas
[en] Clinical signs
[en] Dogs
[en] Immunohistochemistry
[en] Lymphoma
[en] Paraneoplastic syndromes
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/114803
Arquivos Descrição Formato
000939166.pdf (281.9Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.