Repositório Digital

A- A A+

Pesquisa do linfonodo sentinela em câncer gástrico com o corante vital azul patente

.

Pesquisa do linfonodo sentinela em câncer gástrico com o corante vital azul patente

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pesquisa do linfonodo sentinela em câncer gástrico com o corante vital azul patente
Autor Boff, Márcio Fernando
Orientador Schirmer, Carlos Cauduro
Co-orientador Edelweiss, Maria Isabel Albano
Data 2005
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Cirurgia Geral.
Assunto Linfonodos
Neoplasias esofágicas
Resumo O objetivo principal desta estudo é demonstrar a factibilidade técnica da pesquisa do linfonodo sentinela em câncer gástrico com o uso do corante vital azul patente. PACIENTES E MÉTODOS Foi realizada a pesquisa do linfonodo sentinela em 10 pacientes portadores de adenocarcinoma gástrico que não apresentavam linfonodos metastáticos no momento do estadiamento clínico. Injetava-se em quatro quadrantes do tumor, 0,5 mL de azul patente. Os linfonodos que se coraram de azul após 5 minutos da injeção do corante foram classificados como linfonodos sentinelas, ressecados e enviados em separado para análise anatomopatológica . A cirurgia recomendada foi a gastrectomia seguida de linfadenectomia D2. A análise anatomopatológica dos linfonodos sentinelas seguiu a rotina de avaliação dos demais linfonodos , sendo feita coloração com hematoxilina e eosina (HE) . Nos casos com resultados negativo em HE, foi realizado imuno-histoquimica.RESULTADOS A pesquisa do linfonodo sentinela em câncer gástrico foi realizada de julho de 2002 a dezembro de 2004. Participaram 12 pacientes, sendo 8 mulheres e 4 homens , com idade média de 64,5 (48-87 anos) anos. A localização dos tumores no estômago foi: antro ( 9 casos), corpo ( 2 casos ) e fundo (1 caso). Identificaram-se em média 3,25 (2-6) linfonodos sentinelas por paciente. A localização dos linfonodos sentinelas em relação às estações linfonodais pela classificação japonesa foi pelo menos 1 linfonodo sentinela em estação perigástricas D1 e 7 pacientes apresentaram linfonodos sentinelas localizados em estações D2. Em cinco casos observou-se linfonodos sentinelas positivos para células malignas. A factibilidade da técnica foi de 100%. A acurácia do método foi de 90,9% . Em 10 de 11 casos foi possível predizer as características linfonodais regionais pela concordância da análise anatomopatológica entre os linfonodos sentinelas e não sentinelas. CONCLUSÃO A técnica do linfonodo sentinela em câncer gástrico demonstrou ser factível com o uso do corante azul patente. O método mostrou ser promissor como técnica minimamente invasiva para estadiar tumores gástricos, nesta casuística inicial.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/11503
Arquivos Descrição Formato
000616162.pdf (590.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.