Repositório Digital

A- A A+

Territórios em movimento : narrativas de jovens sobre viver, habitar, resistir

.

Territórios em movimento : narrativas de jovens sobre viver, habitar, resistir

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Territórios em movimento : narrativas de jovens sobre viver, habitar, resistir
Autor Kammsetzer, Christiane Silveira
Orientador Palombini, Analice de Lima
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Identidade social
Juventude
Memória
Porto Alegre (RS)
Urbanização
[en] Memory
[en] Territory
[en] Urban resettlement
[en] Youth
Resumo Esta pesquisa teve como ponto de partida inquietações suscitadas no trabalho como psicóloga em um serviço de Atenção Básica do Sistema Único de Saúde, quanto ao lugar deste profissional na atenção a moradores de uma comunidade em processo de reassentamento urbano. A remoção dos habitantes do território Vila Dique e seu reassentamento no conjunto habitacional Porto Novo, em região fronteiriça da cidade, é concomitante às reformas urbanas para receber a Copa do Mundo Fifa 2014 em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. A pesquisa buscou visibilizar os modos de vida e experiências urbanas de jovens deste território, problematizando como essas experiências produzem seus territórios existenciais (subjetivação). Os principais orientadores metodológicos são as contribuições de Walter Benjamin, em especial no que concerne ao Método da Montagem, Narração, Flânerie. A pesquisa constituiu-se em um caleidoscópio de memórias, em que a escuta das narrativas dos jovens sobre suas experiências nos lugares de moradia somou-se às lembranças da pesquisadora no encontro com outros jovens em seu contexto de trabalho. Os participantes foram jovens entre 12 e 29 anos vinculados ao Projeto de Extensão Memórias da Vila Dique, parceria entre Faculdade de Educação/ Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Unidade de Saúde Santíssima Trindade/ Grupo Hospitalar Conceição. A pesquisadora acompanhou as ações do Projeto em 2013: rodas de conversa e video realizado com os jovens sobre suas redes de sociabilidade, práticas culturais e a experiência de reassentamento. O registro foi feito em diários e também foram utilizadas transcrições de materiais colhidos no âmbito do Projeto. As narrativas que aqui apresentamos traduzem a multiplicidade de experiências dos jovens com seus territórios de moradia. A heterogeneidade da vida na Vila Dique/Porto Novo se expressa nos diferentes pontos de vista sobre espaços e situações que poderiam parecer ter sido vividas de modo semelhantes. Mesmo com a pluralidade de experiências descritas, todos os jovens conferem importância ao senso de coletividade, às ações dos moradores pró-comunidade, denotando sensação de pertencimento e identificação com a “causa” do grupo. As histórias compartilhadas, as memórias dos moradores mais antigos, que vão passando de geração em geração através da oralidade – e hoje ganham materialidade através do Projeto Memórias– são vetores que legitimam estes sentimentos, contribuindo para reforçar esta (ilusão de) identidade coletiva. Um efeito disso é a sensação de continuidade entre a Vila Dique e o Porto Novo que aparece nas falas dos jovens, em que a Dique ainda é referência (tanto positiva como negativa). Também foi possível verificar, nesse percurso de pesquisa, que para os jovens o território está intrinsecamente relacionado ao entorno e à cidade. As narrativas que aqui traçamos dizem, ainda, de um desejo de cidadania. Com as questões levantadas na pesquisa, buscamos trazer olhares sobre os jovens moradores de regiões de ocupação que não passem necessariamente pela precariedade e fragilidade decorrente da condição social (discurso corrente acerca dessa população). Interessa-nos contribuir com os estudos sobre juventude e práticas voltadas para esse público nos campos da Psicologia Social e Saúde Coletiva.
Abstract The starting point of this research are the concerns raised during my practice as a psychologist in a primary care service of the Public Health System, with people who live in a community in the urban resettlement process. The removal of the inhabitants of the territory Vila Dique and their resettlement in Porto Novo, located on the city´s border region is concomitant with urban reforms to host FIFA World Cup 2014 in Porto Alegre, capital of the State of Rio Grande do Sul. The research presents the urban lifestyles and experiences of young people from this territory, questioning how these experiences produce their existential territories (subjectivity) . The main methodological guides used are the contributions of Walter Benjamin, in particular the Literary Montage method, Narration, Flânerie . The research was made up of a kaleidoscope of memories, in which listening to the youngsters´ narratives about their experiences in living places was added to the researcher´s memories while meeting other young people. The participants were young people between 12 and 29 linked to the Project “Memórias da Vila Dique” , a partnership between Faculdade de Educação/ Universidade Federal do Rio Grande do Sul and Unidade de Saúde Santíssima Trindade/ Grupo Hospitalar Conceição. The researcher followed the Project´s actions in 2013 : Groups and video performed with the youngsters about their social networks , cultural practices and resettlement experience. The recording was made in a journal and transcriptions of materials collected during the project were also used. The narratives presented here reflect the multiplicity of experiences of young people with their territory of residence. The heterogeneity of life in Vila Dique / Porto Novo is shown in different points of view about spaces and situations that could seem to be experienced in a similar way. Even with the plurality of experiences described, all participants give importance to the sense of community and the pro- community actions by residents, denoting sense of belonging and identification with the group´s "cause ". Shared stories and memories of older residents, ranging from generation to generation through oral tradition - and now through Project “Memórias” are vectors that legitimize these feelings , helping to reinforce the (illusion of) collective identity. One effect of this is the sense of continuity between Vila Dique and Porto Novo that can be noticed in the youngsters´ speech, in which Dique is still the reference (both positive and negative). It was also observed that for the youngsters, territory is intrinsically related to the neighborhood and the city. The narratives we bring here also express a wish of citizenship. The issues raised in the research seek to bring perspectives on youth living in areas of occupation that do not necessarily go through the precariousness and fragility due to their social status (current discourse among this population). This research intends to contribute to studies on youth and social practices in the fields of Social Psychology and Public Health.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115093
Arquivos Descrição Formato
000954943.pdf (916.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.