Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da atividade antitumoral do extrato de sangra d'água frente à linhagem humana de câncer de pulmão de células não pequenas a549 (adenocarcinoma)

.

Avaliação da atividade antitumoral do extrato de sangra d'água frente à linhagem humana de câncer de pulmão de células não pequenas a549 (adenocarcinoma)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da atividade antitumoral do extrato de sangra d'água frente à linhagem humana de câncer de pulmão de células não pequenas a549 (adenocarcinoma)
Autor Huber, Lucas de Andrade
Orientador Henriques, Amelia Teresinha
Co-orientador Marin, Rafaela
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Croton
Euphorbiaceae
Neoplasias pulmonares
Sangra d'água
Resumo O câncer de pulmão é um dos tipos de câncer de maior incidência e mortalidade no Brasil e no Mundo, apesar da constante e ampla pesquisa por novos fármacos e tratamentos. Nesta perspectiva, o presente trabalho explorou o potencial antitumoral sugerido pelo uso popular de Croton sp., uma espécie de Sangra D’água nativa do Brasil. Através de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência, foi realizada a identificação e doseamento da Taspina, um alcalóide previamente estudado quanto ao seu potencial antitumoral, presente em outras espécies de Sangra D’água, como a Croton lechleri. Além disso, foi feito o teste de citotoxicidade de Croton sp. e do padrão autêntico de Taspina frente a linhagem humana de câncer de pulmão de células não pequenas A549 (adenocarcinoma), através do plaqueamento das células em placas de 96 poços e exposição direta a diferentes concentrações do extrato e da Taspina por 72 horas. A citotoxicidade foi analisada pelo método da Sulforrodamina B e o valor CI50 do extrato da planta foi determinado. Os resultados de doseamento indicaram a presença de Taspina no extrato na concentração de 1,46%. Os testes de citotoxicidade demonstraram que o extrato apresenta alto potencial citotóxico na linhagem celular testada, sendo ainda mais eficaz do que a Taspina pura e também do que o medicamento padrão para o tratamento de câncer de pulmão, a Cisplatina. Esta constatação levou a elaboração de dois possíveis cenários explicando o mecanismo citotóxico do extrato. No primeiro, a Taspina é colocada como a principal responsável pela citotoxicidade, embora no extrato, seu potencial esteja aumentado devido a presença de outras moléculas não identificas no trabalho. No segundo cenário, sugere-se a presença de outros compostos desconhecidos com atividade citotóxica majoritária no extrato. Conclui-se que estudos complementares são necessários para se comprovar a eficácia do extrato de Croton sp. no tratamento de câncer, como sugerido pelo seu uso popular. Entretanto fica clara a exploração do potencial citotóxico do extrato no tratamento de células neoplásicas, em estudos próximos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/115170
Arquivos Descrição Formato
000758380.pdf (169.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.