Repositório Digital

A- A A+

Avaliação de diferentes sistemas de alojamento durante a gestação de leitoas nas lesões, desempenho reprodutivo e peso dos leitões ao nascer

.

Avaliação de diferentes sistemas de alojamento durante a gestação de leitoas nas lesões, desempenho reprodutivo e peso dos leitões ao nascer

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação de diferentes sistemas de alojamento durante a gestação de leitoas nas lesões, desempenho reprodutivo e peso dos leitões ao nascer
Outro título Different housing systems assessment for gilts during pregnancy in injuries, reproduction performance and piglets birth weight
Autor Cunha, Evandro Cesar Pereira
Orientador Bortolozzo, Fernando Pandolfo
Co-orientador Bernardi, Mari Lourdes
Wentz, Ivo
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Baias
Desempenho reprodutivo : Suínos
Gaiola
Gestação animal : Suínos
Peso ao nascer
Reprodução animal : Suínos
Suinocultura : Instalações
[en] Electronic sow feeding,
[en] Gilt
[en] Housing
Resumo O momento do agrupamento é um dos fatores de grande importância para o sucesso do alojamento coletivo para fêmeas suínas gestantes. O presente trabalho teve como objetivo comparar o agrupamento de leitoas em baias com sistema eletrônico de alimentação (ESF), agrupadas aos sete ou aos 30 dias após a cobertura, com o alojamento convencional em gaiolas. As fêmeas foram distribuídas aleatoriamente em três grupos, de acordo com o sistema de alojamento e momento após a cobertura: G= leitoas em gaiolas durante toda a gestação; B7= leitoas agrupadas em baias coletivas aos sete dias após a cobertura; B30= leitoas agrupadas em baias coletivas aos 30 dias após a cobertura. Foi observada maior taxa de parto (P<0,05) para o tratamento G comparado ao B7 (89,7 e 83,2, respectivamente). Não houve diferença entre os tratamentos na manutenção da gestação após 28 dias (P>0,05). Foi observada maior chance de ter maior escore de lesões corporais nos 3, 12 e 25 dias após o agrupamento nas fêmeas B7 e B30 em comparação a fêmeas G. Ao final da gestação, as fêmeas B7 e B30 também tiveram maior chance de lesões corporais, lesões de membros locomotores e claudicação em comparação às fêmeas G (P<0,05). Houve maior descarte por problemas locomotores no tratamento B7 do que nos tratamentos B30 e G (P<0,05). Não houve efeito do sistema ou momento de alojamento nas seguintes características da leitegada: total de leitões nascidos, nascidos vivos, mumificados, peso e variação do peso ao nascimento, número de leitões com peso <1000 g. Em conclusão, o alojamento de leitoas gestantes em baias coletivas com ESF, apesar de reduzir a taxa de parto quando agrupadas aos sete dias após a cobertura, pode ser efetuado aos 30 dias após a inseminação, sem prejuízo para o desempenho reprodutivo e características da leitegada, porém com maior escore de lesões durante a gestação quando comparados ao grupo alojado em gaiolas.
Abstract Time of mixing is a key factors that influencing the success of group housing system for gestating sows. The aim of this study was to evaluate the effects of time of mixing gilts in pens with electronic sow feeding (ESF) system, at d 7 or 30 after breeding, or housing in individual stalls. Gilts were randomly assigned to one of the three treatments: G= gilts housed in stalls throughout gestation; B7= gilts housed in pens 7 d after breeding; and B30= gilts housed in pens 30 d after breeding. Greater farrowing rate (P < 0.05) was observed for G than for B7 (89.7 and 83.2, respectively). There was no evidence for differences between treatments in maintaining the pregnancy after 28 d (P > 0.05). Greater chance of higher levels of body injury score was observed at 3, 12, and 25 d after mixing in B7 and B30 gilts compared to G gilts. At d 107 of gestation, B7 and B30 gilts were also more likely to have body injuries, locomotor injuries, and lameness compared with G gilts (P < 0.05). Cull rates of sows was higher due to locomotor problems in B7 than in B30 and G treatments (P < 0.05). There was no differences on the effect of housing system or time of mixing in total piglets born, born alive, mummified, piglet birth weight and coefficient of variation of birth weight within the litter, and proportion of piglets weighing <1000 g. In conclusion, despite B7 show lesser farrowing rate than G, mixing gestating gilts 30 d after breeding can be performed without impairing the reproductive performance and litter characteristics, however show higher injuries than gilts housing in individual stalls.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115186
Arquivos Descrição Formato
000956629.pdf (468.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.