Repositório Digital

A- A A+

Acuracia da cultura de biopsia e aspirado hepaticos no diagnostico da colonizacao bacteriana da bile

.

Acuracia da cultura de biopsia e aspirado hepaticos no diagnostico da colonizacao bacteriana da bile

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Acuracia da cultura de biopsia e aspirado hepaticos no diagnostico da colonizacao bacteriana da bile
Autor Guimaraes, Jose Ricardo
Orientador Maguilnik, Ismael
Data 1994
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Pós-Graduação em Gastroenterologia.
Assunto Bile
Biópsia por agulha
Colecistite
Infecções bacterianas
Vesícula biliar
Resumo As principais causas de morbidade e mortalidade em cirurgia biliar relacionam-se a complicações sépticas. Estas associam-se à presença de bife colonizada por bactérias. Pacientes portadores de patologias biliares apresentam colonização bacteriana da bile em uma prevalência que varia de 11 a 1 00°/o. A maior parte dos estudos identifica uma prevalência de colonização da bile em torno de 1/3 dos casos. As espécies bacterianas mais freqüentemente isoladas são as da flora entérica, destacando-se a Escherichia co/i, Klebsiella sp e Streptococcus faeca/is. As bactérias anaeróbicas são encontradas em zero a 40°/o dos pacientes, sendo as mais prevalentes dos gêneros Bacteroides e Clostridium. No presente estudo, foram coletadas biópsias hepáticas intra-operatórlas com agulha de Vinn Silvermann e material denominado de aspirado hepático, constituído do sangue aspirado pela agulha após a retirada do fragmento da biópsia. O estudo visa identificar a acurácia da cultura bacteriana destes materiais no diagnóstico da colonização bacteriana da bile. A cultura da bile do colédoco, coletada por cateterização transcística da via biliar, foi escolhida como padrão-ouro. Alem destas, foram realizadas culturas de bile da vesícula biliar e sangue periférico. Foram, também, coletados dados de idade, sexo, diagnóstico pré-operatório, fatores de risco para colonização biliar e uso de antibióticos profiláticos. A população amestrada foi de pacientes submetidos a cirurgia biliar no Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Foram excluídos pacientes em uso de antibióticos em regime terapêutico, uso de corticóides ou imunossupressores, presença de patologias parenquimatosas hepáticas e patologias infecciosas abdominais fora das vias biliares. As culturas aeróbicas foram feitas usando meio de agar-tripnase .. soja enriquecido com sangue humano desfibrinado e agar-MacConkey, incubados por 24 horas. As cultura anaeróbicas foram semeadas em caldo de tioglicolato enriquecido com vitamina K-hemina 1 o/o, agar-Brucella e agar-fenil-etanol enriquecidos com sangue de carneiro desfibrinado e vitamina K-hemina. o tempo de incubação foi de 48 horas. Entraram no estudo 57 pacientes, sete foram excluídos, permanecendo 50. A média de idade foi de 45,1 anos (:!:_15,3). Quarenta e oito pacientes tinham o diagnóstico pré-operatório de colecistite crônica, sendo 13 deles associada à coledocolitíase. Havia um caso de colecistite aguda e um de estenose pós-cirúrgica de via biliar. O fator de risco para colonização da bile de maior prevalência foi a coledocolitíase, com 13 pacientes. Vinte e nove pacientes não apresentavam nenhum fator de risco. Foram isoladas bactérias na bile do colédoco de nove pacientes. As espécies encontradas foram: Klebsiella pneumoniae, Escherichia co/i, Streptococcus faecalis, Enterobacter c/oacae, Klebsiella oxytoca, Streptococcus a-haemolitico. Na bile da vesícula biliar, foram isoladas bactérias em 7 pacientes: Klebsiella pneumoniae, Escherichia co/i, Streptococcus faeca/is, Enterobacter cloacae. Houve concordância entre os resultados da bile do colédoco e da vesícula biliar em 97,7% dos casos. A cultura da biópsia hepática foi positiva em dois casos. Em um, foi isolado Staphilococcus epidermidis, onde provavelmente houve contaminação externa. No outro, foi isolada Klebsiella pneumoniae que também havia sido encontrada na bile do colédoco do mesmo paciente. Neste paciente foi isolada Klebsiella no aspirado hepático. Foi o único caso de cultura positiva no aspirado hepático. Foi o único caso de cultura positiva no aspirado hepático. A cultura da biópsia hepática teve uma sensibilidade de 0,11, especificidade de 0,98, valor preditivo positivo de 0,50 e valor preditivo negativo de 0,83. A cultura do aspirado hepático apresentou uma sensibilidade de O, 11, especificidade de 1 ,O , valor preditivo positivo de 1 ,O e valor preditivo negativo de 0,84. Conclui-se que a cultura da biópsia e aspirado hepáticos com a técnica bacteriólogica empregada no estudo demonstrou uma acurácia diagnóstica baixa. A sua utilidade clínica na identificação de pacientes portadores de bactérias na bile é limitada.
Abstract The main causes of morbidity and mortality in biliary tract surgery are related to septic complications. Those relate to the presence of bile colonized by bacteria. Patients with biliary pathology show bacteria colonization of bile in a prevalence which varies from 11 to 100°/o. The majority of the studies identify a prevalence of colonization of bile about 1/3 of the cases. lhe bacterial species most frequently isolated are those of enteric flora, distinguishing the Escherichia co/i, Klebsiella sp and Streptococcus faecallis. The anaerobic bacteria are found in zero to 40o/o of the cases, being the most prevailing of the species Bactoides and Clostridium. In the present study there were collected hepatic intra-surgical biopsies with a needle of Vinn Silvermann and material named hepatical aspirated, made of aspirated blood through the needle after the removal of the pieces of the biopsy. lhe study aims to identify the accuracy of the bacterial culture from those substances in the diagnostic of the bacterial colonization of the bile. The culture of the bife from the common duct, collected by cystic duct probing, was chosen as the gold-standard. Besides those, there were made cultures o f bile o f the gallbladder and peripheral blood. lt was also collected data of age, sex, prcoperativo diagnosis, risk factors to biliary tract colonization and the use of prophylactic antibiotics. The sampled population was of patients undergoing on biliary tact surgery at the "Hospital de Clínicas de Porto Alegre". Patients in therapeutical use of antibiotics, using corticoesteroids or immunossupressive drugs, with hepato-cellular pathologies and abdominal infectious pathologies out · of the biliary tract were excluded. The aerobic cultures were made by the use of agar-tripnase-soy improved by desfibrinated human blood and agar-McConkey, incubated for 24 hours. The anaerobic cultures were sowed in a broth of tioglicolatus improved by vitamins K-hemine 1o/o, agar-Brucella and agar-fenil-ethanol improved with desfibrinated sheep blood and vitamin K-hemine. The time of incubation was of 48 hours. From 57 patients that begun the study, 7 were excluded, remaining 50. The age average was of 45,7 years old (± 15,3). Forty-eight patients had the preoperative diagnosis of chronic cholecystitis, 13 of them being related to choledocholithiasis. There was a case of acute cholecystitis and one of postoperative biliary tract stenosis. The risk factor to bile colonization of major prevalence was the choledocholithiasis (13 patients). Twenty-nine patients did not show any risk factor. They were isolated bacteria in the common duct bile of nine patients. The species found were Klebsiella penumoniae, Eschericha coli, Streptococcus faecalis, Enterobacter cloacae, Klebsiella oxytoca, Streptococcus a-haemolitico. In the gallbladder bile bacteria were isolated in 7 patients: Klebsie/la pneumoniae, Escherichia co/i, Streptococcus faecalis, Enterobacter cloacae. There was agreement between the results of the common duct and gallbladder bile in 97,7% o f the cases. The culture o f the hepatic biopsy was positiva in two cases. In one, it was isolated Staphi/ococcus epidermidis , were probably there was externai contamination. In the other one, it was isolated Klebsiella penumoniae, which had also been found in the common duct bile of the same patient. In that patient it was isolated Klebsiella in the hepatic aspirated. lt was the only case of positive culture in the hepatic aspirated. The hepatic biopsy culture had a sensibility of O, 11, a specificity of 0,98, a predictive positiva value of 0,50 and a predictive negative value of 0,83. The hepatic aspirated culture showed a sensibility of O, 11, a specificity of 1 ,O, a predictive positive value of 1 ,O and a predictive negative value of 0,84. We concluded that the culture of the biopsy and hepatic aspirated, with the bacteriological technique used in the study, showed a low diagnostic accuracy. lt has a low clinicai use in the identification of patients with biliary tract colonization.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115263
Arquivos Descrição Formato
000036061.pdf (4.987Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.