Repositório Digital

A- A A+

Estruturação do Graben Arroio Moirão, Santana Da Boa Vista, RS : tectônica e geocronologia

.

Estruturação do Graben Arroio Moirão, Santana Da Boa Vista, RS : tectônica e geocronologia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estruturação do Graben Arroio Moirão, Santana Da Boa Vista, RS : tectônica e geocronologia
Autor Machado, João Pacífico Silveira Luiz
Orientador Jelinek, Andrea Ritter
Philipp, Ruy Paulo
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geologia.
Assunto Batolito pelotas
Estratigrafia
Graben
Santana da Boa Vista (RS)
Suíte piratini
Traços de fissão
Resumo O Graben Arroio Moirão é uma estrutura de forma alongada com direção N30oE que delimita as exposições das rochas sedimentares do Grupo Rosário do Sul na região de Santana da Boa Vista e Canguçu. Essa estrutura com 95x30 km está inserida no limite entre a porção central do Terreno Tijucas e o Batólito Pelotas, e sua estruturação está associada à reativação de antigas estruturas NE-SW herdadas do embasamento. A estruturação final do graben promoveu o retrabalhamento de todas as rochas da região, incluindo as rochas metamórficas do embasamento (Complexos Encantadas e Porongos), rochas sedimentares do Grupo Rosário do Sul, rochas basálticas da Formação Passo das Carretas e os fonolitos da Suíte Piratini. Esse retrabalhamento finaliza com uma movimentação pós-Mesozóica, afetando os planos de acamamento do Grupo Rosário do Sul, e está registrada através falhas e de depósitos de conglomerados associados a leques aluviais encontrados dentro da estrutura. A estruturação do graben também exerceu controle na geração e posicionamento dos corpos subvulcânicos de fonolitos da Suíte Piratini, necks de rochas alcalinas concentrados na porção centro-leste do graben. Os estudos propostos aqui visam avaliar o controle tectônico da estruturação do graben e a idade de posicionamento dos corpos fonolíticos. Para atingir este objetivo, foram obtidos dados de traços de fissão em apatitas e U/Pb em zircões dos fonolitos, assim como das rochas do embasamento fora do contexto da estrutura para avaliar os períodos de movimentação tectônica. As datações U/Pb forneceram idades para os granitos Canguçu (599 Ma) e Coxilha do Fogo (620 Ma), no limite leste do graben. Dados U/Pb da Suíte Piratini forneceram apenas idades de zircões herdados. Os traços de fissão resultaram em idade de 147 Ma para o Granito Coxilha do Fogo, sendo essa idade atribuída às reativações da Zona de Falha Dorsal do Canguçu, que limita o graben ao leste, e corresponde a idade final de estruturação do graben. Para a Suíte Piratini foi determinada uma idade de resfriamento de 86 Ma por traços de fissão.
Abstract The Graben Arroio Moirão is an elongated structure with direction N30oE which limits sedimentary rocks from the Rosário do Sul Group in the Rio Grande do Sul Shield. The structure has 95x30 km and is located in the contact of Terreno Tijucas and Batólito Pelotas. The graben formation is associated with reactivations of old basement structures and promoted the reworking of all rocks in the region, finishing in a post-Mesozoic episode. Evidences of this rework consists in disturbances in the planar bedding of Rosário do Sul Group and in the presence of alluvial deposits inside the graben, made of recent conglomerates with polymictic composition. The graben formation is also associated to the Suíte Piratini, necks of alkaline rocks located inside the structure. The studies here presented aim to a better understanding of the graben final formation. Data from U/Pb analysis provided new ages to the Canguçu (599 Ma) e Coxilha do Fogo (620 Ma) granites, located on the graben east border, and no reliable age data for the Suite Piratini placement bodies were found. Fission track analysis in apatite reveal ages of 147 Ma for the Granite Coxilha do Fogo, being this age associated with reactivation of the Dorsal do Canguçu Fault Zone, which limits the graben at east. This age is interpreted as the final stages of fault movimentation during the graben shaping. Fission track analysis also provided the age of 86 Ma for the Suíte Piratini, which is considered as the epoch of placement of the alkaline rocks.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/115290
Arquivos Descrição Formato
000963417.pdf (6.095Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.