Repositório Digital

A- A A+

Contribuicao da atividade vagal em parametros eletrofisiologicos supraventriculares de atletas

.

Contribuicao da atividade vagal em parametros eletrofisiologicos supraventriculares de atletas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Contribuicao da atividade vagal em parametros eletrofisiologicos supraventriculares de atletas
Outro título Vagai activity contribution in supraventricular electrophysiologic parameters of athletes
Autor Stein, Ricardo José
Orientador Ribeiro, Jorge Pinto
Data 1997
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Pós-Graduação em Cardiologia.
Assunto Atletas
Exercício
Fenômenos fisiológicos cardiovasculares
Fisiologia
Função atrial
Sistema de condução cardíaco
Testes de função cardíaca
Resumo Fundamento: Atletas praticantes de atividades aeróbias apresentam maior freqüência de alterações na condução aírioventricular (AV). Pouco se conhece, porém, a respeito das modificações que ocorrem no sistema excitocondutor em indivíduos treinados aerobicamente com eletrocardiograma de repouso normal. Objetivo; Estudar a associação entre o automatismo sino-atrial e a condução AV com a atividade vagai em atletas praticantes de atividades aeróbias e em sedentários normais. Delineamento: Estudo transversal. Métodos; Foram estudados 10 atletas maratonistas e 10 sedentários higidos, com idade semelhante e do sexo masculino. O consumo máximo de oxigênio (V02max) foi estimado pelo protocolo de Bruce e a cardioestimulação transesofágica foi realizada para verificação do tempo de recuperação do nó sinusal corrigido (TRNSc) e do ponto de Wenckebach (PW). Foi registrado o eletrocardiograma de 24 horas e calculadas a média dos intervalos RR normais (RRmed) e a raiz quadrada da média da soma das diferenças sucessivas entre intervalos RR ao quadrado (RMSSD), para avaliação da atividade vagai. Resultados: Não foi detectada diferença significativa no automatismo sino-atrial ou na variabilidade da freqüência cardíaca entre os grupos. Os atletas apresentaram bloqueio na condução AV em freqüências mais baixas do que o observado nos sedentários. Observou-se uma correlação negativa apenas modesta entre o PW, que testa a condução atrioventricular, e o grau de modulação da atividade vagai, avaliada pelo índice RMSSD. Conclusões; A atividade vagai cardíaca explica apenas parcialmente a alteração na condução AV nos atletas. Outros fatores devem contribuir na gênese das modificações na condução AV que ocorrem em atletas praticantes de atividades aeróbias com eletrocardiograma de repouso normal.
Abstract Background: Athletes who practice aerobic activities present a higher frequency of changes in the atrioventricular conduction (AV). However little is known about the changes that happen in the excitoconductor system of aerobically trained individuais with normal resting electrocardiogram. Objective: To study the association between sinoatrial automatism and the atrioventricular conduction and vagai activity in athletes who practice aerobic activities and in normal sedentary individuais. Design: Cross sectional study Methods: Ten marathoners and 10 healthy sedentary individuais, male and similar in age were studied. Maximal oxygen uptake (V02max) was estimated by the Bruce protocol. The Wenckebach point (WP) and the corrected sinus node recovery time (cSNRT) were evaluated by the transesophageal cardio stimulation. Twenty four-hour electrocardiographic recordings were used to calculate the mean of normal RR intervals (mean RR) and the root mean square of successive RR interval differences (RMSSD) to evaluate vagai activity. Results: There was no detectable difference in sinoatrial automatism and heart rate variability between the groups. Meanwhile, athletes had their AV conduction blocked in significant lower frequencies. There was a significant correlation between the WP, wich test AV conduction, and the levei of vagai modulation, evaluated by the parassympathetic index RMSSD Conclusions:. The vagai activity, evaluated by the heart rate variability index RMSSD, only partially explained the AV conduction modifícation detected by the WP. Other factors may contribute to the genesis of the changes in the AV conduction which occur in athletes who practice aerobics activities with normal resting electrocardiogram.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115307
Arquivos Descrição Formato
000156918.pdf (4.849Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.