Repositório Digital

A- A A+

Palinologia de seções selecionadas do neógeno da Bacia de Pelotas, RS, Brasil

.

Palinologia de seções selecionadas do neógeno da Bacia de Pelotas, RS, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Palinologia de seções selecionadas do neógeno da Bacia de Pelotas, RS, Brasil
Autor Silva, Wagner Guimarães da
Orientador Souza, Paulo Alves de
Co-orientador Helenes, Javier
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geociências.
Assunto Bioestratigrafia
Palinologia
Pelotas, Bacia de (RS)
[en] Biostratigraphy
[en] Neogene
[en] Palynofacies
[en] Palynology
[en] Pelotas basin
Resumo As informações palinológicas da Bacia do Pelotas são relativamente escassas para a seção pré-quaternária, ensejando estudos sistematizados, iniciados nos últimos anos. Com base na análise bioestratigráfica e a técnica de palinofácies, este trabalho apresenta resultados palinológicos obtidos de testemunhos de sondagem de três poços selecionados da bacia: 2-CA-1-RS, 2-TG-96-RS e BP-01 para investigar as variações paleoambientais preservadas nos depósitos neogenos e obtenção de datações relativas. Condições de deposição em ambiente marinho foram registradas para os três poços, com variações significativas entre eles. No poço 2-CA-1-RS, as formas registradas de dinoflagelados nas amostras basais caracterizam ambiente plataformal de nerítico médio a profundo, enquanto os níveis superiores são interpretados como nerítico interno. Para o poço 2-TG-96-RS, o padrão de distribuição da matéria orgânica particulada (mop) e as espécies de dinoflagelados registradas sugerem deposição em condições de ambiente nerítico interno, em todas as amostras. Entretanto, a maior representatividade da mop continental, nos níveis de topo, caracteriza certa proximidade com o continente. De maneira geral, é verificada uma tendência regressiva para os poços 2-CA-1-RS e 2-TG-96-RS. A distribuição da mop ao longo da seção estudada do poço BP-01 indicam condições marinhas distais. Esses resultados são distintos dos dois outros poços. As associações de dinoflagelados somadas aos demais palinomorfos registrados sugerem condições de deposição da seção, entre o ambiente nerítico externo a oceânico. Os resultados encontram apoio na literatura disponível sobre os mesmos poços assim como em outros trabalhos sobre a evolução geológica geral da bacia, durante o Neógeno. Espécies-índices foram identificadas nas associações palinológicas; dinoflagelados foram mais úteis para o posicionamento bioestratigráfico das seções. A seção estudada do poço 2-CA-1-RS é datada entre o Mioceno inferior–Pleistoceno inferior; do poço 2-TG-96-RS entre o Mioceno superior–Plioceno inferior; e do poço BP-01 no Mioceno inferior. Esses resultados demonstram o potencial de aplicação da palinologia para a interpretação paleoambiental e bioestratigráfica da Bacia de Pelotas.
Abstract Palynological data for the pre-Quaternary section from the Pelotas Basin are relatively scarce; in this way, systematic studies have been started in this theme from the last years. This work presents palynological results obtained from core samples collected in three selected wells: 2-CA-1-RS, 2-TG-96-RS and BP-01, based on biostratigraphy and palynofacies analyses, to offer their relative ages and paleoenvironmental changes. Marine environment depositional conditions were recorded for the three wells, with significant changes among them. For the 2-CA-1-RS well, assemblages from the basal samples characterize neritic to distal shelfl marine environments, while associations recorded from upper samples suggest proximal marine environment. The particulate organic matter (mop) distribution pattern and the dinoflagellate cysts species registered from the well 2-TG-96-RS suggest a depositional inner neritic environment, for all samples. However, the great representation of continental mop in the upper section of this well allows to indicate a closeness to the continental environment. In general terms, a regressive trend for the 2-CA-1-RS and 2- TG-96-RS wells is recognized. The distribution of mop along the BP-01 well samples suggest distal marine conditions. These results are different from the other two wells. The dinoflagellate associations, along with the other recorded palynomorphs, suggest that this section developed between the outer neritic and oceanic environments. These results are in accordance with the available literature from the same well as well as other studies on the general geological succession of the basin, during the Neogene. Index species were identified among the palynologic associations; dinoflagellates were more useful for biostratigraphic positioning of the sections. The study section of the 2- CA-1-RS is dated between the lower Miocene and the lower Pleistocene; samples from the 2-TG-96-RS are regarded as upper Miocene to Lower Pliocene; section of the BP- 01 is dated as lower Miocene. These results demonstrate the application potential of palynology to interpret the paleoenvironment and biostratigraphy of the Pelotas Basin.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/115498
Arquivos Descrição Formato
000786668.pdf (4.890Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.