Repositório Digital

A- A A+

Caracterização da arborização urbana na região central da cidade de Soledade, Rio Grande Do Sul, Brasil

.

Caracterização da arborização urbana na região central da cidade de Soledade, Rio Grande Do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização da arborização urbana na região central da cidade de Soledade, Rio Grande Do Sul, Brasil
Autor Bins, Sofia Costa
Orientador Leite, Sergio Luiz de Carvalho
Co-orientador Mundstock, Elsa Cristina de
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Arborização urbana
Soledade (RS)
[en] Management plans
[en] Ornamental vegetation
[en] Vegetation of cities
Resumo O objetivo deste trabalho foi caracterizar a arborização urbana da região central da cidade de Soledade, Rio Grande do Sul, Brasil, assim como embasar planos de manejo para a vegetação das vias públicas da cidade. Os critérios para a seleção dos indivíduos foram: estar presente em via pública com calçada possuindo meio fio, possuir, no mínimo, 2 m de altura e 3 cm de diâmetro à altura do peito (DAP). Foi utilizada tabela de campo pré-elaborada, baseada na literatura. A amostragem foi realizada por conglomerados, selecionados pelo método sistemático. Realizaram-se duas amostras de conglomerados, uma amostra reduzida (menor número de parâmetros estimados) em 250 indivíduos e uma amostra completa (maior número de parâmetros estimados) em 92 indivíduos. No estudo, 37 espécies foram identificadas em um total de 19 famílias. As principais foram Fabaceae (seis espécies), Bignoniaceae (cinco espécies) e Myrtaceae (quatro espécies). Lagerstroemia indica L. foi a espécie mais abundante, representando 50% do total amostrado e Ligustrum lucidum W. T. Aiton foi a segunda espécie mais abundante com 12,4% dos indivíduos. Lagerstroemia indica ultrapassou em muito a recomendação da International Society of Arboriculture (ISA) em relação à porcentagem máxima de indivíduos de uma espécie na arborização de cidades (15%). Dos indivíduos amostrados, 85% eram de origem exótica, 6% de origem nativa do Brasil e 9% de origem nativa do Rio Grande do Sul, sendo três espécies autóctones. Dentre as árvores presentes na amostra, 41,6% apresentaram copa com 2 ou 3 metros, 54% apresentaram altura do fuste de 0,01 a 1 m e 50% apresentaram DAP entre 4 e 13,99 cm. A análise estatística demonstrou que existe diferença significativa entre o número de indivíduos por classe de altura da copa, classe de altura do fuste e de classe de DAP. As podas são, em geral, realizadas pela população e com critérios culturais e estéticos. Há concentração excessiva de indivíduos de origem exótica na região estudada. A arborização é jovem e pouco densa, embora a cidade tenha sido fundada no século XIX, e necessita mais espécies nativas do local.
Abstract The aim of this work is to characterize the urban forest in central region of Soledade, Rio Grande do Sul, Brazil, so as to give basis for management plans for vegetation on public ways. The criteria to select the trees were being present in the public way with sidewalk having curb, having, at least, 2 m of crown height and 3 cm of diameter at breast height (DBH). Pre-elaborated tables were used, based on literature. The conglomerate sample was used, selected by the systematic method. Two conglomerate samples were done, the reduced one (fewer number of parameters) in 250 trees and the complete one (higher number of parameters) in 92 trees. In the study 37 species were identified in 19 botanical families. The main families were Fabaceae (six species), Bignoniaceae (five species) and Myrtaceae (four species). Lagerstroemia indica L. was the most abundant species, with 50% of the sampled trees and Ligustrum lucidum W. T. Aiton was the second most abundant species with 12,4% of the trees. Lagerstroemia indica exceeded a lot the International Society of Arboriculture (ISA) recomendation related to the maximum abundance of trees’s number in the same species for urban forest (15%). In the sample, 85% of the trees were exotic, 6% were native from Brazil and 9% were native from Rio Grande do Sul, and three are autochthonous. Furthermore the crown height in 41,6% were 2 or 3 m, the stem height in 54% were from 0,01 to 1 m and the DBH was from 4 to 13,99 cm in 50% of the sampled trees. Statistics analysis showed that there is significant difference between the number of trees into crown height, stem height and DBH’s groups. Prunings are, generaly, made by population with cultural and esthetic criteria. There is a high concentration of exotic trees. The urban forest is young and not very dense, although the city has been founded in the nineteenth century, and need more local native species.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/115505
Arquivos Descrição Formato
000835462.pdf (11.37Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.