Repositório Digital

A- A A+

Contribuição à evolução tectônica da bacia do Paraná na região de Santa Cruz do Sul, RS.

.

Contribuição à evolução tectônica da bacia do Paraná na região de Santa Cruz do Sul, RS.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Contribuição à evolução tectônica da bacia do Paraná na região de Santa Cruz do Sul, RS.
Autor Kloss, Heiny Paim
Orientador Jelinek, Andrea Ritter
Philipp, Ruy Paulo
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geologia.
Assunto Paraná, Bacia do
Proveniência detrítica
Relações de contato
Santa Cruz do Sul (RS)
Tectônica
[en] Contact relations
[en] Detritic provenance
[en] Paraná basin
[en] Tectonic
[en] Triassic
Resumo Na região de Santa Cruz do Sul observam-se importantes relações de contato e estruturais entre as lavas da Formação Serra Geral, os arenitos jurássicos da Formação Botucatu e os arenitos e pelitos triássicos das Formações Sanga do Cabral e Santa Maria. Os arenitos da Fm. Botucatu apresentaram relações de contato contemporâneas com os derrames basais da Fm. Serra Geral. Por outro lado, foram descritas relações de intrusão entre riodacitos da Fm. Serra Geral e os arenitos-pelitos da Fm. Santa Maria. Nos arenitos do Membro Passo das Tropas (Fm. Santa Maria) foram identificadas falhas sin-sedimentares de direção N05-15ºW. Todas as unidades do Mesozóico ainda foram afetadas por uma tectônica rúptil, caracterizada por falhas normais de direção aproximadamente leste-oeste e, de modo subordinado, por falhas transcorrentes de direção N40-60ºE. A seção geológica Herveiras-Vera Cruz mostrou a atuação de uma tectônica rúptil caracterizada por falhas normais de direção E-W, que seccionam as rochas do Triássico. Estas falhas afetam as unidades sedimentares, intercalando pacotes de sedimentos, com composições distintas, com as rochas vulcânicas da Fm. Serra Geral. No extremo noroeste da área foram identificados 08 derrames de basaltos com estruturas do tipo pahoehoe, onde os 04 primeiros derrames mostraram-se contemporâneos com os arenitos da Fm. Botucatu. Estas relações são definidas pela extensão lateral entre as lavas e os sedimentos. A disposição dos derrames sugere que a sua deposição ocorreu ao longo dos vales das paleodunas. Também são observados diques de areia cortando os derrames basais. Na entrada do município, as rochas vulcânicas estão cobrindo os pelitos da Fm. Santa Maria. O contato com os pelitos é retilíneo e bem definido, ocorrendo na base do derrame basáltico a formação de vesículas do tipo degassing pipes. Nos pelitos observa-se a formação de vesículas parcialmente preenchidas por quartzo, sugerindo que o vulcanismo afetou sedimentos finos saturados em água e com baixa taxa de litificação. Ao sul de Santa Cruz do Sul, um domo de riodacito intrude as rochas da Fm. Santa Maria. A colocação do corpo está associada a falhas extensionais de direção N40ºE. Os riodacitos ainda estão cortados por dois diques de diabásio com 1 e 2 metros de largura, direcionados segundo N45oE; 45oNW. A presença de arenitos conglomeráticos e arenitos na Fm. Sanga do Cabral e a ocorrência de arenitos conglomeráticos no Membro Passo das Tropas da Fm. Santa Maria, associado à presença de falhas sin-sedimentares de direção NW, sugerem que a deposição destes sedimentos foi controlada por processos tectônicos. Estas estruturas de direção NW foram superpostas por falhas extensionais de direção E-W. Os zircões detríticos da amostra BS-2 (Membro Alemoa) apresentaram um intervalo de idade muito amplo, com idade mais jovem de 0,232 Ma e idade máxima de 2,3 Ma. Os zircões da amostra BS-5 (Membro Passo das Tropas) apresentaram um intervalo de idade mais restrito. A idade mais jovem encontrada é de 0,485 Ma, e a idade máxima é de 0,819 Ma.
Abstract In the Santa Cruz do Sul region, important contact end structural relations were observed between the lavas of Serra Geral Formation, the Jurassic Botucatu Formation sandstones and the Triassic Sanga do Cabral and Santa Maria Formations sandstones and mudstones. The Botucatu Formation sandstones presented coeval contact relations with the first flows of the Serra Geral Formation. However, intrusion relations were described between the Serra Geral Formation rhyolite and the mudstones-sandstones of the Santa Maria Formation. In the sandstones of the Passo das Tropas Member (Santa Maria Formation), were identified syn-sedimentary faults with N05-15ºW direction. All the Mesozoic units were affected by brittle tectonic, characterized by normal faults with, approximately, E-W direction and, subordinately, by transcurrent faults with N40-60ºE direction. The Herveiras-Vera Cruz section showed the action of a brittle tectonic characterized by E-W normal faults, that cut the Triassic rocks. These faults affect the sedimentary units, intercalating sediment packages, with different compositions, and the volcanic rocks of the Serra Geral Formation. In the extreme northwest of the studied area, 08 basalt flows with pahoehoe structures were identified, where the first 04 flows are coeval with the sandstones of the Botucatu Formation. These relations are defined by the lateral extension between lavas and sediments. The arrangement of the flows suggests that its deposition occurred along paleodunes valleys. Sand dykes that cross the first flows were also observed. In the town entrance, the volcanic rocks are covering the mudstones of the Santa Maria Formation. The contact with the mudstone is rectilinear and well defined, occurring in the base of the basaltic flow, the formation of degassing pipes vesicles. In the mudstone is observed the formation of partially fulfilled vesicles, which suggests that the volcanism affected fine grained sediments soaked with water and with low rate of lithification. In the South of Santa Cruz do Sul, a rhyolite dome cross the Santa Maria Formation rocks. The emplacement of the body is associated with extensional N40ºE faults. The rhyolites are cut by two diabase dykes with 1 and 2 meters width, with N45oE; 45oNW direction. The presence of conglomerates and sandstones in the Passo das Tropas Member, Santa Maria Formation, associated with the presence of NW syn-sedimentary faults, suggests that these sediments deposition were controlled by tectonic processes. These structures with NW direction were superposed by E-W extensional faults. The detritic zircons of the BS-2 (Alemoa Member) sample, presented a wide interval age, with a younger age of 0,232 My, and maximum age of 2,3 My. The zircons of the BS-5 (Passo das Tropas Member) sample, presented a much restricted age interval. The younger age found is 0,485 My, and the maximum age is 0,819 My.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/115562
Arquivos Descrição Formato
000871077.pdf (10.15Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.