Repositório Digital

A- A A+

Os lusíadas e a apropriação da mitologia clássica

.

Os lusíadas e a apropriação da mitologia clássica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Os lusíadas e a apropriação da mitologia clássica
Autor Fagundes, Eduardo de Souza
Orientador Zilberman, Regina
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Curso de Letras: Licenciatura.
Assunto Análise literária
Apropriação (Literatura)
Camões, Luiz Vaz de 1524-1580. Os lusíadas
Inovação
Literatura brasileira
Mitologia
[en] Appropriation
[en] Innovation
[en] Mythology
Resumo A compreensão da obra camoniana Os Lusíadas demanda determinados conhecimentos acerca dos mitos greco-latinos. Contudo, conhecê-los apenas não contempla toda a riqueza mitológica contida na obra referida, pois Camões tanto se apropriou dos mitos tais como estão nos clássicos como também os recriou segundo seu gênio e erudição. Através dos estudos do historiador das religiões Mircea Eliade, conceituou-se o mito enquanto narrativa, ou seja, o mito e a revelação das origens e a relação imanente entre o sagrado e o profano. O estudo da apropriação dos mitos na obra, a saber, do mito dos deuses e do mito dos heróis desenvolveu-se através do cotejo entre Os Lusíadas e os clássicos gregos Ilíada e Odisseia e a obra latina Eneida. O cotejo entre elas revelou uma apropriação muito particular do mito por Camões: o mito, nos Lusíadas, justifica os eventos do tempo histórico e é por eles responsável. Dessa maneira, Camões incorpora a mitologia clássica à história portuguesa. Esse procedimento constitui uma inovação, porque funde o tempo mítico ao tempo histórico.
Abstract Understanding of Camoens’s work The Lusiads demands particular knowledge of Greek and Latin myths. However, know them only not reaches all the mythological richness contained in the referred work because Camoens both appropriated the myths such as are in the classics and also recreated them in keeping with his genius and erudition. Through the studies of the historian of religions Mircea Eliade, conceptualized the myth as narrative, ie, the myth and the revelation of the origins and the immanent relationship between the sacred and the profane. The appropriation’s study of the myths in the work, namely, the myth of the gods and heroes developed through the comparison between The Lusiads and the Greek classics Iliad and Odyssey and the Aeneid latin work. The comparison between them revealed a very private appropriation of the myth by Camoens: the myth, on The Lusiads, justifies the events of historical time and is responsible for them. Thus, Camoens incorporates the classical mythology to portuguese History. This procedure is an innovation because it fuses the mythic time to historical time.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/115693
Arquivos Descrição Formato
000956268.pdf (481.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.