Repositório Digital

A- A A+

Uma viagem, diferentes bagagens : prática de reflexão linguística, formação de professores e linguística cognitiva

.

Uma viagem, diferentes bagagens : prática de reflexão linguística, formação de professores e linguística cognitiva

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uma viagem, diferentes bagagens : prática de reflexão linguística, formação de professores e linguística cognitiva
Autor Gil, Maitê Moraes
Orientador Siqueira, Maity Simone Guerreiro
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Ensino de língua portuguesa
Formação de professores
Lingüística cognitiva
[en] Cognitive Linguistics
[en] Curricular teacher training
[en] Language teachers training
[en] Portuguese language teaching
[en] Practice of linguistic reflection
Resumo O presente trabalho articula a formação de professores de Língua Portuguesa, a prática de reflexão linguística em sala de aula e o constructo teórico da Linguística Cognitiva (LC). Para tanto, esta tese constitui-se de duas partes relacionadas, mas independentes. Na primeira, desenvolve-se uma pesquisa qualitativa com grupo focal, da qual participaram quatro alunas de um curso de Letras, as quais estavam – no momento da pesquisa – cursando a disciplina de Estágio de Docência de Português 1. O objetivo da primeira parte é investigar como os professores em formação inicial participantes da pesquisa entendem e propõem o trabalho com as formas linguísticas em seus projetos de estágio. Para isso, a pesquisadora realizou observação participante ao longo das aulas presenciais da disciplina de Estágio de Docência de Português 1, além de propor encontros de avaliação conjunta do pré-projeto e do projeto final das participantes. Os encontros foram gravados em áudio e, posteriormente, transcritos. Ao final da primeira parte, analisam-se o conteúdo temático das interações e os documentos relacionados ao estágio das participantes. Esta primeira parte se torna relevante para a construção de entendimentos que guiam a segunda parte da tese. Entre esses entendimentos, encontram-se (i) a necessidade da construção de mais relações entre as disciplinas teóricas de Linguística e a futura prática docente dos professores em formação, (ii) a importância da realização de intervenções (individualizadas e coletivas) para que os professores em formação estabeleçam articulações entre o que estudaram ao longo do curso e a sua prática docente e para que se vejam e ajam como profissionais reflexivos e (iii) a configuração do estágio como um espaço de reflexão sobre a própria ação. Na segunda parte, investiga-se em que sentido a prática de reflexão linguística pode se beneficiar dos pressupostos da LC, buscando atender aos entendimentos oriundos da primeira parte desta tese. É feita, então, uma revisão de conceitos da LC – noções de língua, construals, embodiment, categorização, conhecimento enciclopédico e construções – e, em seguida, são discutidas as suas implicações para a realização da prática de reflexão linguística. A fim de ilustrar as relações propostas, são apresentadas situações de aulas de língua portuguesa, as quais foram vivenciadas pela pesquisadora. Ainda na segunda parte desta tese, analisa-se o trabalho sobre “metáfora” proposto por duas participantes da primeira parte deste estudo, a fim de apresentar uma situação em que a LC pode informar a definição de uma forma linguística. Ao final da segunda parte desta tese, apresenta-se um continuum entre “ações já debatidas em estudos sobre a prática de reflexão linguística no ensino de línguas” e as “novas ações para a prática de reflexão linguística no ensino de línguas inspiradas por entendimentos da LC”. Concluiu-se que o estabelecimento de relações entre os pressupostos da LC e a prática de reflexão linguística é produtivo, uma vez que desloca o foco da “forma” para a “significação” e aponta caminhos alternativos para a abordagem de determinados usos da língua.
Abstract The present work articulates Portuguese teachers training, the practice of linguistic reflection in language classes, and the theoretical framework of Cognitive Linguistics (CL). In order to achieve such goal, this thesis consists in two independent, but related, parts. In the first one, a qualitative research with focal group is developed. Four students of a Language graduation course, who were attending the Curricular Teacher Training discipline, took part on the study. The goal in this first part is to investigate how the training-teachers who participated in this study understand and propose the work with linguistic forms in their teaching projects. To do so, the researcher has done a participant observation during the Curricular Teacher Training discipline classes and has had meetings with the participants in order to analyse their initial and final teaching projects. The meetings were audio-recorded and, later, transcripted. At the end of the first part, the thematic content of the interactions and documents related to the participants’ teacher training practice are analysed. This first part is relevant because it produces insights which guide the second part of this dissertation. Among these insights, it is important to mention (i) the necessity of constructing more relations between the Linguistics disciplines and the teaching abilities, (ii) the importance of doing different (collective and individual) interventions in order to help teachers in initial training to articulate what they have studied during their undergraduation course and their professional practice; so they are going to be able to see themselves and to act as reflexive professionals; and (iii) the constitution of the Curricular Teacher Training discipline as a space of reflection about the action itself. The second part of this work aims at investigating how the practice of linguistic reflection could benefit from the CL assumptions. In order to do so, some CL concepts are reviewed – the notions of language, construal, embodiment, categorization, encyclopaedic knowledge, and constructions – and, then, their implications to the practice of linguistic reflection are discussed. After this, some Portuguese classes’ situations are presented to illustrate the proposed relations. Also in the second part, the work about “metaphor” developed by two participants of the first part of this thesis is analysed, in order to present one situation in which CL can inform one linguistic form definition. To finish the second part, a continuum between “actions that have already been discussed by other studies about the practice of linguistic reflection” and “new actions to the practice of linguistic reflection inspired by the CL assumptions” is presented. It was concluded that the establishment of relations between the CL assumptions and the practice of linguistic reflection is worthwhile, because it changes the focus from “form” to “meaning” and points out new ways to deal with some language usages.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/115767
Arquivos Descrição Formato
000956655.pdf (2.051Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.