Repositório Digital

A- A A+

Como as professoras pensam sobre os espaços físicos da educação infantil?

.

Como as professoras pensam sobre os espaços físicos da educação infantil?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Como as professoras pensam sobre os espaços físicos da educação infantil?
Autor Nachtigall, Nara Rosana Godfried
Orientador Cunha, Susana Rangel Vieira da
Data 2014
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Especialização em Docência na Educação Infantil.
Assunto Educação infantil
Espaço físico
Professor
Resumo A presente pesquisa é o resultado de indagações e reflexões ao longo dos anos sobre meu papel enquanto pedagoga e coordenadora pedagógica em escola de Educação Infantil e professora de distintos níveis de ensino; percebi que durante as reuniões pedagógicas e/ou ações pedagógicas nas escolas tratávamos de múltiplos assuntos, como: aprendizagens, comportamento, metodologia, calendário, entre outros; porém, comecei a observar se, nas reuniões, os espaços físicos na escola eram discutidos, se entravam e como entravam nas pautas das reuniões. Este estudo escolheu como foco a ser estudado três escolas de Educação Infantil da zona leste de Porto Alegre. Esta pesquisa ouviu uma professora de cada escola, e buscou analisar os espaços físicos de todas as escolas, como: pátio, salas de atividades e demais acomodações. Observei como acontecem as relações de autonomia e disponibilidade para as discussões dos espaços físicos nas reuniões pedagógicas e se nas reuniões pedagógicas os espaços físicos são pautados e levados em consideração nas discussões pedagógicas. Nesse sentido, foi protuberante nas minhas conversas com as professoras se elas consultam as crianças e as colegas sobre a organização ou readequação dos espaços. A fundamentação teórica foi embasada em diferentes autores: Horn, Kramer, Freire, Zabalza, entre outros. A pesquisa pretendeu entender se o espaço físico na escola é discutido e como é discutido. Procurei saber se os professores consultam as crianças sobre organização, reorganização e adequação dos espaços físicos da escola, e em que momento as crianças opinam sobre o que querem dos espaços na escola. Diante dos dados levantados nesta pesquisa, posso afirmar que os espaços físicos das escolas observadas não são discutidos ou pautados na escola. Considero, a partir desta pesquisa, que uma das atitudes a serem tomadas é a reformulação das pautas das reuniões pedagógicas, colocando os espaços da escola como sendo um assunto a ser tratado coletivamente entre os professores e direção/coordenação, bem como a criança a participar desse processo.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/116051
Arquivos Descrição Formato
000965144.pdf (99.20Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.