Repositório Digital

A- A A+

Efeitos de micotoxinas sobre o sistema imunológico de frangos de corte

.

Efeitos de micotoxinas sobre o sistema imunológico de frangos de corte

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos de micotoxinas sobre o sistema imunológico de frangos de corte
Autor Lautert, Claudia
Orientador Ferreiro, Laerte
Co-orientador Santúrio, Jânio Morais
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Citotoxicidade
Frangos de corte
Micotoxinas
Microbiologia veterinaria
Sistema imunológico
[en] Broiler chickens
[en] Cytotoxicity
[en] Immunotoxicity
[en] Mycotoxins
Resumo Aves domésticas são um dos principais alvos da contaminação alimentar com micotoxinas. O que contribui para o aumento dos prejuízos da indústria avícola devido a problemas como: alta mortalidade, redução do ganho de peso, alteração da conversão alimentar, imunossupressão, anormalidades embrionárias e morte embrionária precoce. Além disso, o acúmulo residual de micotoxinas na carne é uma preocupação da Saúde Pública. Diversos métodos são utilizados para a avaliação da citotoxicidade induzida por agentes tóxicos, incluindo a inibição do crescimento celular, a avaliação da capacidade celular de sintetizar macromoléculas necessárias para a replicação e da capacidade desse agente tóxico para induzir a peroxidação lipídica. Sendo assim, o objetivo geral do presente estudo foi avaliar os efeitos in vitro de ocratoxina A, deoxinivalenol e zearalenona sobre o sistema imunológico de frangos de corte, utilizando como parâmetros, a viabilidade celular, a atividade enzimática e o estresse oxidativo. Realizou-se cultivo primário de linfócitos das aves e o seu isolamento através da técnica de centrifugação por gradiente de densidade. Cada micotoxina foi adicionada ao meio celular, em uma confluência de 80%, em diferentes concentrações (0,001; 0,01; 0,1 e 1 μg/mL), analisando-se viabilidade celular, atividade de ecto-adenosina desaminase e acetilcolinesterase por ensaios colorimétricos e peroxidação lipídica através dos níveis de malondialdeído mensurados pela técnica de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico. Todos esses parâmetros foram analisados em 24, 48 e 72 h, em triplicata e os resultados expressos como média e erro padrão da média, utilizando nível de significância P<0,05. Os resultados obtidos demonstraram que tanto ocratoxina A como deoxinivalenol induziram proliferação linfocitária e baixa atividade de adenosina desaminase, enquanto zearalenona também induziu proliferação, mas nenhuma alteração na atividade da respectiva enzima. Quanto à avaliação da peroxidação lipídica, demonstrou-se a seguinte relação crescente de citotoxicidade: deoxynivalenol> ocratoxina A> zearalenona; enquanto que na avaliação da atividade de acetilcolinesterase esta relação foi inversamente proporcional. Este é o primeiro estudo in vitro realizado com ocratoxina A, deoxinivalenol e zearalenona sobre o cultivo primário de linfócitos de frangos de corte na avaliação desses parâmetros.
Abstract Poultry is one of the main targets of food contamination with mycotoxins. This contributes to the increase in the poultry industry losses due to problems such as high mortality, reduced body weight gain, change in feed conversion, immunosuppression, embryonic abnormalities and early embryonic death. Furthermore, the residual accumulation of mycotoxins in the meat is a public health concern. Various methods are used to assess the cytotoxicity induced by toxic agents, including inhibition of cellular growth, the evaluation of cell ability to synthesize macromolecules necessary for replication and the ability of this toxic agent to induce lipid peroxidation. Thus, the general objective of this study was to evaluate the in vitro effects of ochratoxin A, deoxynivalenol and zearalenone on the immune system of broiler chickens using as parameters, cell viability, enzymatic activity and oxidative stress. It was realized a primary culture of lymphocytes of birds and their isolation through density gradient centrifugation technique. Each mycotoxin has been added to the cell medium, at 80% confluence, at different concentrations (0.001, 0.01, 0.1 and 1 μg/ mL), analyzing cell viability, ecto-adenosine deaminase and acetylcholinesterase activity by colorimetric assays and lipid peroxidation through the malondialdehyde levels measured by thiobarbituric acid-reactive species test. All these parameters were evaluated at 24, 48 and 72 h, in triplicate and the results expressed as mean and standard error of the mean, using P<0.05 as significance level. The results showed that both ochratoxin A and deoxynivalenol induced lymphocyte proliferation and low adenosine deaminase activity, while zearalenone also induced proliferation, but no change in their enzyme activity. The assessment of lipid peroxidation demonstrated the following increasing cytotoxicity relation: deoxynivalenol>ochratoxin A>zearalenone; while in the evaluation of acetylcholinesterase activity this relationship was inversely proportional. This is the first in vitro study performed with ochratoxin A, deoxynivalenol and zearalenone on the primary culture of broiler chicken lymphocytes evaluating these parameters.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/116166
Arquivos Descrição Formato
000965532.pdf (3.996Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.