Repositório Digital

A- A A+

Inteligência e guerra no Século XXI : aspectos estratégicos, operacionais e táticos nos Estados Unidos

.

Inteligência e guerra no Século XXI : aspectos estratégicos, operacionais e táticos nos Estados Unidos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Inteligência e guerra no Século XXI : aspectos estratégicos, operacionais e táticos nos Estados Unidos
Autor Marques, Pedro Romero
Orientador Cepik, Marco Aurelio Chaves
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Estados Unidos
Relações internacionais
[en] Clausewitz
[en] Intelligence
[en] Warfare
Resumo Este trabalho procura demonstrar como a atividade de inteligência está inserida no fenômeno da guerra contemporânea. Tendo em vista que a transição para o século XXI é caracterizada por um contexto de incorporação tecnológica e de expansão da informação, consequências da intensificação do processo de digitalização, atenta-se para a relação entre inteligência e guerra com dois objetivos principais. O primeiro consiste na compreensão da importância da inteligência para uma guerra cada vez mais dependente da esfera informacional, de forma a ponderar se a atividade mantém seu caráter acessório ou passa a ser determinante para o alcance dos objetivos políticos e militares determinados. O segundo objetivo, por sua vez, consiste em compreender de maneira mais robusta e, dessa forma, fortalecer os conceitos que derivam da relação entre a atividade de inteligência e os três níveis da guerra: inteligência estratégica, inteligência operacional e inteligência tática. Para isso, o esforço aqui conduzido direcionou-se no sentido de, sob uma perspectiva clausewitziana acerca da guerra, atentar para os processos de transformação e adaptação da doutrina e da organização da estrutura de inteligência dos Estados Unidos durante as últimas décadas, enfatizando as diretrizes norteadoras desse processo e analisando consequências de sua ocorrência. Por fim, conclui-se que existe uma valorização da inteligência para o contexto da guerra no século XXI e verificam-se pressões doutrinárias diversas no sentido de promover transformações mais profundas na estrutura de inteligência. Apesar disso, fatores originários da natureza dos fenômenos estudados e de sua própria adaptação ao ambiente contemporâneo parecem relegar à inteligência um papel relevante, mas não definidor para o alcance dos objetivos políticos e militares na guerra contemporânea. Dessa conclusão, retiram-se algumas hipóteses de trabalho acerca da natureza e da importância relativa da inteligência na condução de operações militares no século XXI.
Abstract This monograph aims to analyze in which ways the intelligence activity is related to the phenomenon of contemporary warfare. Given that the transition to the twenty-first century is characterized by a context of technological development and information expansion, consequences of the increasing digitization process, this essay focuses on the relationship between intelligence and war by pursuing two main objectives. The first goal is to understand the importance of intelligence to the growing warfare information sphere, in order to consider whether the activity keeps its accessory character or becomes crucial to the achievement of certain political and military goals. The second objective, in turn, is to understand in a more robust way and thus strengthen the concepts that derive from the relationship between the intelligence activity and the three levels of war: strategic intelligence, operational intelligence and tactical intelligence. Accordingly, under a Clausewitzian perspective on war’s nature, this effort observes the transformation and the adaptation processes of United States intelligence doctrine and organization in recent decades, emphasizing the ideas that guide these processes and analyzing the consequences of their occurrences. Finally, it is concluded that there is an appreciation of the intelligence activity for the war in twenty-first century as well as strong doctrinal pressures to promote deeper changes in U.S. intelligence structure. Despite this, factors related to the nature of the war and the intelligence, as well as regarding their adaptation to the contemporary environment seem give intelligence an important but not defining role for the achievement of political and military objectives in contemporary warfare. At the end, this conclusion leads to some future working hypotheses about the nature and relative importance of intelligence in the conduct of military operations in the twenty-first century.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/116323
Arquivos Descrição Formato
000956675.pdf (1.140Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.