Repositório Digital

A- A A+

Combater a subcidadania disputando o jogo literário : uma contribuição ao estudo da Literatura Marginal Periférica

.

Combater a subcidadania disputando o jogo literário : uma contribuição ao estudo da Literatura Marginal Periférica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Combater a subcidadania disputando o jogo literário : uma contribuição ao estudo da Literatura Marginal Periférica
Outro título Combatir la subcíudadanía disputando el juego literário : una contribución al estúdio de ia literatura marginal periférica
Autor Salom, Julio Souto
Orientador Santos, José Vicente Tavares dos
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Autonomia
Desigualdade social
Periferia urbana
Sociologia da literatura
Violência
[es] Autonomia
[es] Juego literário
[es] Literatura marginal periférica
[es] Subciudadanía
Resumo Apresentamos um estudo da Literatura Marginal Periférica, de uma perspectiva sociológica, que pretende dialogar com as pesquisas que se vêm realizando durante a última década. Esse movimento literário brasileiro recente é integrado por escritores e poetas moradores das periferias de grandes cidades brasileiras (principalmente São Paulo), e de finais dos 1990 à atualidade, vem ocupando diversos espaços centrais do cenário literário nacional. Para compreender suas dinâmicas coletivas, resgatamos algumas metáforas da sociologia da literatura ("sistema", "campo" e "jogo" literário), e reconstruímos o cenário de violência e desigualdade social onde essa literatura se produz (com conceitos como "estigma" ou "subcidadania"). Mapeamos essa Literatura Marginal Periférica revisando diferentes pesquisas realizadas e, com essa cartografia, escolhemos cinco autores para realizar seus retratos sociológicos , observando suas trajetórias individuais de consagração literária em termos de "legitimidade cultural", atentando também para sua relação com a comunidade de origem. Os cinco escritores retratados são: Paulo Lins, Ferréz, Allan da Rosa, Dona Laura Matheus e Jandira Brito. Do estudo empírico obtemos uma imagem do movimento como fenômeno cultural diverso e internamente heterogêneo, com relevância social, artística e cultural; ainda que sua capacidade de articulação de um "sistema literário" autônomo se circunscreve á Região Metropolitana de São Paulo. Em termos políticos, observamos como a apropriação da prática da escrita literária por parte de grupos sociais tradicionalmente excluídos do jogo literário produz uma impugnação da subcidadania, construindo uma autoestima coletiva e reivindicando o reconhecimento das suas especifícidades culturais. Eventualmente, essa dimensão política tem prejudicado o reconhecimento estritamente literário das obras e autores, pelo que a adoção da identidade coletiva não é unânime. Em vista disso, a aposta pela autonomia aparece como princípio norteador do movimento, pela situação desfavorável e desigual que esses escritores enfrentam nos espaços culturais de alta legitimidade; mas, na prática, observamos como as tensas interações com os circuitos da cultura dominante têm fortalecido o movimento e reforçado as posições individuais dos escritores (tanto no cenário literário quanto nas suas comunidades de origem). Em definitiva, observamos um movimento literário com muito interesse nos seus aspectos literários, culturais e políticos, que ainda apresenta diversas questões em aberto a serem acompanhadas nos próximos anos.
Resumen Presentamos un estúdio de Ia Literatura Marginal Periférica, desde una perspectiva sociológica, que pretende dialogar con Ias investigaciones que se vienen realizando durante Ia última década. Este movimiento literário brasileno reciente está formado por escritores y poetas residentes en Ias periferias de grandes ciudades brasilenas (principalmente São Paulo), y desde finales de los 1990 hasta Ia actualidad, viene ocupando diversos espacios centrales dei escenario literário nacional. Para comprender sus dinâmicas colectivas, rescatamos algunas metáforas de Ia sociologia de Ia literatura ("sistema", "campo" y "juego" literário), y reconstruímos el escenario de violência y desigualdad donde esta literatura se produce (en base a conceptos como "estigma" o "subciudadanía"). Mapeamos esa Literatura Marginal Periférica revisando diferentes investigaciones y con esa cartografia escogemos cinco autores para realizar sus "retratos sociológicos", observando trayectorias individuales de consagración literaria en términos de "legitimidad cultural", considerando su relación con Ia comunidad de origen. Los cinco escritores retratados son: Paulo Lins, Ferréz, Allan da Rosa, Dona Laura Matheus y Jandira Brito. Del estúdio empírico obtenemos una imagen dei movimiento como fenômeno cultural diverso e internamente heterogêneo, con relevancia social, artística y cultural; aunque su capacidad de articulación de un "sistema literário" autônomo se circunscribe a Ia Región Metropolitana de São Paulo. En términos políticos, observamos como Ia apropiación de Ia práctica de escritura literaria por parte de grupos sociales tradicionalmente excluídos dei juego literário provoca una impugnación de Ia subciudadanía, construyendo autoestima colectiva y reivindicando el reconocimiento de sus especificidades culturales. Eventualmente, esa dimensión política ha perjudicado el reconocimiento estrictamente literário de obras y autores, por Io que Ia adscripción a Ia identidad colectiva no es unânime. En vista de esto, Ia apuesta por Ia autonomia aparece como principio orientador dei movimiento, por Ia situación desfavorable y desigual que estos escritores enfrentan en los espacios culturales de alta legitimidad; pero en Ia práctica, observamos como Ias tensas interacciones con los circuitos de Ia cultura dominante han fortalecido al movimiento y reforzado Ias posiciones individuales de los escritores (tanto en el escenario literário cuanto en su comunidad de origen).
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/116467
Arquivos Descrição Formato
000965079.pdf (8.774Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.