Repositório Digital

A- A A+

Mobilidade, complementariedade e crescimento : impactos da migração interestadual na produtividade dos fatores e no crescimento econômico regional brasileiro

.

Mobilidade, complementariedade e crescimento : impactos da migração interestadual na produtividade dos fatores e no crescimento econômico regional brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Mobilidade, complementariedade e crescimento : impactos da migração interestadual na produtividade dos fatores e no crescimento econômico regional brasileiro
Autor Cataldi, Ricardo
Orientador Pôrto Júnior, Sabino da Silva
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Brasil
Crescimento econômico
Distribuição da renda
Economia regional
Mercado de trabalho
Migração interna
[en] Labor economics
Resumo O presente trabalho procura avaliar a migração sob três prismas distintos. O primeiro ensaio faz uma breve revisão da literatura empírica sobre migração no Brasil, seguida de uma análise descritiva das características e condições econômicas dos migrantes no Brasil, evidenciando que as hipóteses do acúmulo de capital humano e o desenvolvimento de habilidades, para o aumento do rendimento esperado, e preferência por melhores conjuntos de amenidades explicam os fluxos migratórios interestaduais brasileiros. Avalia-se em seguida as séries das principais variáveis de desempenho econômico para os migrantes, como desemprego, renda, escolaridade e do índice de Gini de renda e escolaridade, de forma a caracterizar as tendências migratórias e como estas tendências podem ser descritas e analisadas. O segundo ensaio apresenta uma avaliação empírica dos determinantes dos fluxos migratórios brasileiros pelos cortes temporais de 2003, 2006, 2009 e 2012, com base nos dados da PNAD/IBGE, avaliando-os por quatro modelos distintos. O primeiro deles é um modelo gravitacional simples, que não contabiliza os efeitos dos diferenciais de renda; o segundo, um modelo gravitacional expandido, que contabiliza os diferenciais de renda, mas não para a diversidade do trabalho; o terceiro é o modelo centro-periferia, que contabiliza ambos; o último é um modelo que não contabiliza diferenciais de renda, mas contabiliza variáveis institucionais e climáticas. Encontra-se que o principal determinante dos fluxos ainda são os diferenciais de renda, assim como a estrutura das aglomerações regionais. O terceiro ensaio se dedica a avaliação do impacto dos migrantes na determinação da renda regional, em virtude de sua qualicação e da diversidade dos locais de origem desta população. Após uma breve revisão teórica, são apresentados os modelos caracteristicamente utilizados na análise de impacto econômico dos migrantes, e procedida da avaliação empírica destes modelos. Posteriormente, são discutidos os resultados das regressões, que sugerem que os migrantes possuem impactos positivos mais significativos como característica populacional do que variáveis importantes, como a fracionalização étnica e de gênero, na determinação da renda e do crescimento regional.
Abstract This study evaluates the migration under three different prisms. The first essay is a brief review of the empirical literature on migration in Brazil, followed by a descriptive analysis of the characteristics and economic conditions of migrants in Brazil, showing that the chances of accumulation of human capital and skills development, to increase the yield expected, and preference for best sets of amenities explain the Brazilian interstate migration ows. It is estimated then the series of the main variables of economic performance for migrants, such as unemployment, income, education and the Gini index of income and education, in order to characterize migration and how these trends can be described and analyzed trends. The second paper presents an empirical evaluation of the determinants of Brazilian migration by temporal cuts of 2003, 2006, 2009 and 2012, based on PNAD / IBGE, evaluating them for four distinct models. The first is a simple gravity model, it does not account for the effects of income differentials; the second, an expanded gravity model that accounts for income differentials, but not for the diversity of work; the third is the center-periphery model, which accounts for both; the latter is a model that does not account for income differentials, but accounts for institutional and climatic variables. It is found that the main determinant of the ows are still income differentials, as well as the structure of regional aglomerções. The third essay is dedicated to assessing the impact of migrants on regional income determination, by virtue of their qualifications and diversity of places of origin of this population. After a brief literature review, models characteristically used in the analysis of economic impact of migrants are presented, and proceed as empirical evaluation of these models. Subsequently, we discuss the results of the regressions, suggesting that migrants have the most significant positive impacts such as population characteristic that important variables such as ethnic fractionalization and gender in determining income and regional growth.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/116637
Arquivos Descrição Formato
000954721.pdf (1.616Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.