Repositório Digital

A- A A+

A geodiversidade e a geoconservação nas Ilhas das Pombas e da Ponta Escura, Rio Grande do Sul

.

A geodiversidade e a geoconservação nas Ilhas das Pombas e da Ponta Escura, Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A geodiversidade e a geoconservação nas Ilhas das Pombas e da Ponta Escura, Rio Grande do Sul
Autor Ramos, Cléo Lindsey Machado
Orientador Bremer, Ulisses Franz
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Geodiversidade
Sedimentologia
[en] Geoconservation
[en] Geodiversity
[en] Island ponta escura
[en] Islands of pombas
[en] Sedimentology
Resumo A geodiversidade, aliada à geoconservação, é um tema relativamente novo e ainda pouco explorado pela comunidade acadêmica no Brasil. Porém, nos últimos anos percebeu-se a necessidade de estratégias de preservação da geodiversidade entendida como o meio abiótico, constituído por composições rochosas e de relevo resultantes de fenômenos geológicos e geomorfológicos que diferenciam a litologia e os minerais, gerando distintas paisagens e a grande diversidade de ambientes que propiciam o desenvolvimento das diferentes formas de vida na Terra. Com o objetivo de preservar ambientes de grande relevância ecológica como os insulares, desenvolveu-se um levantamento da geodiversidade das ilhas das Pombas e da Ponta Escura, no Parque Estadual de Itapuã, no Estado do Rio Grande do Sul, quantificando o seu valor intrínseco, seu uso potencial e a necessidade de proteção para geoconservação. Os procedimentos metodológicos compreenderam um estudo prévio da área a partir de imagens satelitais, saída a campo para coleta de amostras, análises laboratoriais, produção de material cartográfico e análise dos resultados. As ilhas apresentam gênese distinta, uma sedimentar (Ponta Escura) e outra rochosa (Pombas). As características granulométricas e morfométricas dos seus sedimentos também diferem uma da outra, onde a das Pombas apresenta maiores granulometrias variando nos tamanhos de areia muito grossa a grânulo, e grãos imaturos, enquanto na ilha da Ponta Escura observa-se maior arredondamento dos grãos e granulometria com alto percentual de areia média. Quanto à mineralogia, a ilha Ponta Escura se destaca pela alta quantidade de minerais pesados, principalmente turmalina. Os Neossolos predominam em ambas as ilhas, com subordens distintas, de Litólico e Flúvico na ilha das Pombas a Quartzarênico Órtico na Ponta Escura. A vegetação, cuja florística carece descrição científica, apresenta uma fitofisionomia caracterizada por estratos diversificados – entremeados por cactáceas de porte alto – desde um inferior herbáceo ao dossel, por vezes destacando-se árvores mais altas. A presença de indivíduos de algumas espécies exóticas da flora testemunha a interferência antrópica pretérita na cobertura vegetal original de ambas as ilhas, mais destacadamente a da Ponta Escura. Por fim, adotando-se a metodologia desenvolvida por Brilha (2005), procedeu-se com a quantificação para fins de geoconservação, onde demonstrou-se valor relativamente alto, proporcionalmente ao tamanho das ilhas e por elas pertencerem a uma área de proteção integral. Propõem-se uma ampliação da área de estudo, incluindo outras ilhas que integram o lago Guaíba, relacionando o conhecimento da geodiversidade e biodiversidade como estratégias para a geoconservação e gerenciamento da presença humana, pois a ação antrópica desregrada pode impactar diretamente ambientes que podem ser sensíveis e muito dinâmicos como nas ilhas deste estudo.
Abstract The geodiversity, combined with geoconservation, is a relatively new issue that is rarely explored by the academic community in Brazil. But in recent years, there was the need for preservation strategies of geodiversity understood as the abiotic environment, consisting of rock compositions and relief resulting from geological and geomorphological phenomena that differentiate lithology and minerals lead to the genesis of diverse landscapes and great diversity of environments that favour the development of different forms of life on Earth. In order to preserve the great ecological relevance environments like the island, a survey of the geodiversity of the Pombas and Ponta Escura islands, in southern Brazil, was developed to quantify their intrinsic value, their potential use and need for protection for geoconservation. The methodological procedures included a preliminary study of the area from satellite images, a field work for sample collecting, laboratory testing, production of cartographic material and analysis of the results. The islands have different genesis, one of them sedimentary (Ponta Escura) and the other rocky (Pombas). Particle size and morphometric characteristics of its sediments also differ one from another, where the Pombas features larger particle sizes ranging in very thick sand granule sizes, and immature grains, while on the island of Ponta Escura there was a greater rounding of grains and grain size with a high percentage of medium sand. The mineralogy, the Ponta Escura island stands out for its high amount of heavy minerals, especially tourmaline. Entisols predominate in both islands, with distinct suborders of Lithic (Leptosols/WRB-FAO) and Fluvents (Fluvisols/WRB-FAO) on the island of Pombas to Quartzipsamments (Arenosols/WRB-FAO) in Ponta Escura. The vegetation, whose floristic lacks scientific description, has a vegetation type characterized by diverse strata – interspersed with high size cacti – from a lower herbaceous to the canopy, sometimes highlighting tallest trees. The presence of individuals of some exotic species of flora witness to past anthropogenic interference with the original vegetation in both islands, most notably in Ponta Escura. Finally, adopting the methodology developed by Brilha (2005), we proceeded with the quantification to geoconservation purposes, which showed relatively high value in proportion to the islands size and to their belonging to an integral protection area. It is proposed an extension of the study area, including other islands that make up the lake Guaiba, relating the knowledge of geodiversity and biodiversity as strategies for geoconservation and management of human presence, because the unregulated human action can directly impact environments that may be sensitive and dynamic as on the islands of this study.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/116734
Arquivos Descrição Formato
000967079.pdf (7.579Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.