Repositório Digital

A- A A+

Contratransferência e aliança terapêutica no início de psicoterapia psicodinâmica de adultos

.

Contratransferência e aliança terapêutica no início de psicoterapia psicodinâmica de adultos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Contratransferência e aliança terapêutica no início de psicoterapia psicodinâmica de adultos
Autor Machado, Diogo de Bitencourt
Orientador Eizirik, Claudio Laks
Co-orientador Magalhães, Pedro Vieira da Silva
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria.
Assunto Contratransferência (Psicologia)
Psicoterapia
Psicoterapia psicodinâmica
Resumo A literatura teórica e empírica indica que a aliança terapêutica (AT) é um elemento importante para uma psicoterapia bem sucedida em qualquer referencial. Contratransferência (CT) é um conceito de ampla utilização na prática clínica da psicoterapia, especialmente psicodinâmica e psicanalítica, porém menos estudada que AT. Os principais objetivos deste trabalho são identificar como CT se relaciona com a AT, as características dos pacientes, as características dos terapeutas, a sintomatologia em psicoterapia psicodinâmica (PP) de adultos. Para cumprir tais objetivos, foram elaborados três artigos originais. Primeiramente, será apresentada uma revisão sistemática (RS) que mostra os principais achados de estudos que avaliaram o papel da CT nas diferentes abordagens psicoterápicas. Em seguida, será apresada uma revisão narrativa (RN) que contempla a história, revisões e meta-análises (MA) sobre AT nas psicoterapias, apresentando as principais considerações para a prática clínica. Para finalizar, será apresentado um estudo transversal que avaliou a relação entre CT e AT no início da PP de adultos, além da relação entre CT e variáveis demográficas da dupla, mecanismos de defesa, sintomatologia, funcionalidade e classe sócio-econômica. Os resultados encontrados nas revisões são de que CT pode ser utilizada como fonte de informações sobre os pacientes e a evolução do tratamento, enquanto AT é um dos principais aspectos ligados a um tratamento efetivo, podendo ser influenciada por características do paciente como estilo de apego e cultura diferente à do terapeuta. O principal resultado encontrado na pesquisa foi a correlação negativa moderada entre a dimensão da CT que representa sentimentos de distância pelo paciente com a AT, especialmente a sub-dimensão o comprometimento do paciente com o tratamento. A conclusão desta dissertação é que a AT é um aspecto bastante estudado e com importante relação com a evolução do tratamento, enquanto a CT, menos estudada, também é uma fonte de informações sobre o paciente, evolução do tratamento e qualidade da AT.
Abstract The theoretical and empirical literature indicates that the therapeutic alliance (TA) is a key for successful psychotherapy in any referential framework. Countertransference (CT) is a concept widely used in clinical practice of psychotherapy, especially psychodynamic and psychoanalytic, but less studied than TA. The main objectives of this study are to identify how CT and AT are related to patient and therapist characteristics, development of psychotherapy and how these two aspects relate to each other in psychodynamic psychotherapy of adults. To obtain these goals, three original articles were elaborated. First, is presented a systematic review that shows the main findings of studies evaluating the role of CT in different psychotherapeutic approaches. Then, is showed a narrative review which includes the reviews and meta-analysis that address the TA in psychotherapies, presenting the main considerations to clinical practice. Finally, a cross-sectional study that assessed the relationship between CT and TA in the beginning of adults PP is presented, also the relationship between CT and demographic patient and therapist variables, and patient variables that were defense mechanisms, symptoms, functionality and socio-economic class. The results found in reviews are that CT can be used as source of information about patients and the treatment outcome, while TA is one of the main aspects to effective treatment and may be influenced by patient characteristics, as attachment style and different therapist's culture. The main result found in the research was a moderate negative correlation between the dimension of CT that represents distance feelings toward patient with AT, particularly the sub-dimension that evaluates the working capacity of the patient. The conclusion of this dissertation is that TA is well studied and has an important relationship with the evolution of treatment, while CT, less studied, is also a source of information about the patient, treatment outcome and quality of AT.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/116797
Arquivos Descrição Formato
000965840.pdf (1.550Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.