Repositório Digital

A- A A+

Arteriopatia na atresia biliar : papel dos fatores induzidos por hipóxia e sua relação com prognóstico pós-portoenterostomia

.

Arteriopatia na atresia biliar : papel dos fatores induzidos por hipóxia e sua relação com prognóstico pós-portoenterostomia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Arteriopatia na atresia biliar : papel dos fatores induzidos por hipóxia e sua relação com prognóstico pós-portoenterostomia
Autor Fratta, Leila Xavier Sinigaglia
Orientador Santos, Jorge Luiz dos
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências em Gastroenterologia e Hepatologia.
Assunto Anóxia
Atresia biliar
Colestase intra-hepática
[en] Biliary atresia
[en] Hepatic artery
[en] Hypoxia
[en] Intrahepatic cholestasis
Resumo Introdução: A atresia biliar (AB) inclui obstrução completas das vias biliares extra-hepáticas e uma colangiopatia intra-hepática progressiva, cirrogênica. A natureza da colangiopatia destes processos permanece obscura. Uma arteriopatia levando a colangiopatia isquêmica explicaria a natureza progressiva da lesão biliar. A imunolocalização do fator de crescimento endotelial vascular A (VEGFA) em ramos arteriais e ductos biliares intra-hepáticos e do porta hepatis dos pacientes com AB sugere isquemia nestas estruturas. A ocorrência de hipóxia hepatobiliar na AB necessita ser esclarecida. Objetivo: Determinar a presença de hipóxia nos fígados de pacientes com AB, analisando a expressão gênica dos fatores induzidos por hipóxia (HIF) -1α e -2α. Métodos: Estudo de amostras de biópsias em cunha coletadas na laparotomia exploradora de pacientes com AB isolada sem IgM+ para citomegalovírus (n= 32) comparando com lactentes com colestase intra-hepática (CIH, n= 09), pareados por idade. Uma amostra foi ultracongelada (análise molecular) e outra, parafinizada (análises histológica e imunoistoquímica). Por PCRq, usando sondas TaqMan®, avaliaram-se as expressões gênicas de: HIF1-α, HIF2-α, proteína quimiotática de monócitos 1 (MCP1) (marcador de fibrose biliar), citoqueratina 19 (CK19) (marcador de colangiócitos). O gene normalizador foi 18S ribossômico. Por morfometria, foram quantificadas as extensões de fibrose e reação ductular. Dados clínico-laboratoriais foram prospectivamente coletados. Resultados: O grupo AB, comparado à CIH, apresentou maior expressão de HIF1-α e HIF2-α. No grupo AB, a expressão do HIF1-α correlacionou-se positivamente com a bilirrubina total (BT) sérica. Dois subgrupos de AB foram detectados quanto à expressão dos HIFs: alta (hiHIF, expressão 3x maior que a mediana da CIH) e baixa (loHIF). Pacientes hiHIF-1α eram mais velhos e com maiores níveis de BT e bilirrubina direta (BD) que loHIF-1α. O subgrupo hiHIF-2α apresentou expressão de CK19 inferior a do loHIF-2α. As demais variáveis foram semelhantes nos subgrupos HIFs. Conclusão: Na AB ocorre hipóxia tecidual hepática. Os dados sugerem a existência de hipóxia tecidual progressiva nos fígados afetados pela AB, associada ao desaparecimento de ductos biliares e à piora do quadro obstrutivo biliar.
Abstract Background: Biliary atresia (BA) includes a complete obstruction of the extrahepatic biliary tract and progressive intrahepatic cholangiopathy, and the nature of these processes remains unclear. An arteriopthy, leading to an ischemic cholangiopathy, can be involved. The immunolocalization of vascular endothelial growth factor A (VEGFA) in arterial branches and bile ducts both within the liver and at porta hepatis from patients with BA suggests ischemia in these structures. The occurrence of hypoxia in the hepatobiliary system in BA needs to be elucidated. Aim: To determinate the presence of hypoxia in the livers from patients with BA, by analyzing the gene expression of hypoxia-inducible factor (HIF) -1α and -2α. Methods: Liver biopsy specimens collected at exploratory laparotomy of age-matched patients with isolated, cytomegalovirus IgM-negative BA (n=32) and intrahepatic cholestasis (IHC, n=9) were evaluated. A sample was ultrafrozen (molecular analysis) and the other was paraffin-embedded (for histological and morphometric analyzes). Gene expression of: HIF-1α, HIF-2α, monocyte chemoattractant protein 1 (MCP1) (biliary fibrosis marker) and cytokeratin 19 (CK19) (cholangiocyte marker) were evaluated by PCRq using TaqMan® probes. The normalizing gene was 18S ribosomal. The extents of fibrosis and ductular reaction were assessed by morphometry. Clinical and laboratory data were prospectively collected. Results: There was higher HIF-1α and HIF-2α expression in BA in comparison with IHC. In BA, the HIF-1α expression was positively correlated with total serum bilirubin (TB). Two groups were observable in BA regarding HIFs: higher (hiHIF, considering as cutoff point a value higher than 3x the median of expression in IHC) and lower (loHIF). Patients with hiHIF-1α were older and presented increased levels of TB and direct-reacting serum bilirubin (DB) than loHIF-1α. Patients with hiHIF-2α presented CK19 expression lower than in loHIF-2α. The other variables were similar in subgroups HIFs. Conclusion: In BA there is hypoxia in the liver tissue, which seems to be progressive and associated with the disappearance of bile ducts and worsening biliary obstruction.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/116798
Arquivos Descrição Formato
000965870.pdf (692.9Kb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.